Editorial

O Jornal

Este é o primeiro número do nosso O JORNAL de Uberlândia. O “nosso” se refere a todos os moradores da cidade, da zona rural e àqueles que moram longe, mas acompanham com carinho o que acontece nesta cidade, criada e mantida pelo espírito de religiosidade, brasilidade e empreendedorismo. Nossa Uberlândia, seu O JORNAL virtual.
O JORNAL nasce no momento em que o principal periódico escrito de Uberlândia para de circular, o CORREIO, que prestou um grande serviço à região. Também na era da LAVA JATO, quando o país está sendo passado a limpo, colocando maus empresários e políticos na cadeia. Começamos em bom momento, vamos contribuir com esse novo Brasil, movimentado pelas redes sociais, em que a população enraivecida vai às ruas quando necessário reivindicar os seus direitos e punir os seus representantes.
O JORNAL nasce em plena era da internet. Temos como visão estar entre os melhores jornais virtuais do país. É possível, com a sua ajuda, lendo, criticando, mandando a sua contribuição: queremos juntos cuidar da cidade. Temos em nosso Planejamento Estratégico a missão de garantir um espaço democrático nas redes sociais para o cidadão de Uberlândia, de forma justa, séria, equilibrada, com informações de qualidade, na construção de uma cidade feliz, com melhor distribuição de riquezas.
Nascemos com uma equipe que considera princípios e valores, defendemos que qualquer organização deve ser conduzida de forma séria e ética. Para ter o nome O JORNAL, “deve garantir a integridade da informação e a independência editorial e a permanente busca pela verdade, considerando a disposição de admitir erros. A livre admissão do erro é a melhor prova de senso de honra” – isso é o que rege o jornal O Estado de São Paulo, e este agora, o seu O JORNAL.
Nossas edições saem toda sexta feira à tarde, mas inserimos diariamente matérias relevantes, para manter a população informada e engajada na construção da cidade, a qual pode crescer oferecendo qualidade e oportunidades para todos. Este é o primeiro número do O JORNAL de Uberlândia.

Texto: Hélio Mendes

Notícias relacionadas