Política

Prefeitura retira projeto dos credores que estava na Câmara

Executivo planeja criar a comissão e reconhecer as dívidas por decreto
O Executivo retirou na quinta-feira (16) o projeto de sua autoria que criava uma comissão para analisar as dívidas da Prefeitura, reconhecê-las e programar a forma de pagamento. O projeto encontrava-se na Comissão de Finanças e não seria votado até esta sexta-feira (17), último dia das sessões ordinárias no Legislativo. Abaixo você acompanha as posições do presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributos, Thiago Fernandes; e do líder do prefeito, Antônio Carrijo:

Vereador Thiago Fernandes:

“Recebemos essa notícia hoje (quinta-feira,16). Acredito que ele quis melhorar o projeto, atendendo ao anseio dos vereadores, e foi sensível às demandas da população no que se refere à regularização do maior credor, que é o servidor.
“Uma das coisas que nós iríamos fazer é colocar no projeto um estudo de impacto financeiro, que não tinha. Nós pediríamos a suspensão do prazo de votação conforme o artigo 140 do regimento interno e, conforme o artigo 194, faríamos o requerimento solicitando o estudo de impacto financeiro.”

Vereador Antônio Carrijo:

“O prefeito retirou o projeto do Legislativo para fazer por decreto. Ele criou uma comissão em janeiro para analisar os restos a pagar e vai fazer da mesma forma.
“Ele queria mais transparência possível, com a participação do Legislativo, mas está tendo dificuldade com as emendas, como a obrigatoriedade do pagamento. O projeto não fala de pagamento, fala de regularizar e reconhecer a dívida por meio de um conselho. O prefeito entendeu que não há necessidade de lei e fará por decreto.”

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas