Música Rock

Meu xará no Lollapalooza

Dizem que a morte não tem hora para chegar. Vem de supetão e pimba. Já era, já Elvis. E eu digo que não seria dessa vez, mas talvez, quem sabe, no próximo ano o meu xará pudesse participar do Lollapalooza. Só que não vai dar, o cara bateu as botas uma semana antes.

O Lolla é um festival que não atrai muito a tchurma old school. Reina muito o estilo indie e o som eletrônico dos DJ’s. E por atrair mais a galerinha nova (ou menos velha), não sei se o xará teria vez na parada. Provavelmente não faria sucesso com as novinhas e se arriscasse arranhar um violão, no máximo, receberia um tapinha nas costas e um “da hora”.

Não que ele seja ruim. Muito pelo contrário, o cara é ótimo. Um dos melhores que o mundo viu, ouviu e curtiu. O problema que o camarada estava velhinho. Há muito não se ouvia falar de grandes apresentações e feitos do cara. Quem não aparece, por muito, não é lembrado. Grande parte do público do Lolla não deve lembrar (ou mesmo conhecer) cinco músicas da Rita Lee. Imagina do xará?

São apenas suposições da minha parte. Talvez eu esteja completamente errado e ele seria reconhecido ou ovacionado pela multidão. Bom, não interessa se os mais novos conheceriam o bacana. O que realmente importa é que os grandes reconheceram e jamais o esqueceram. Caras como Paul, John, Mick, Keith, Sting, Bruce (o Boss) e outros, pagam pau para o xará.

No último final de semana, algumas bandas, durante seus shows, prestaram homenagem a esse sujeito que contribuiu muito para o rock n’ roll. Foi um dos percussores. Fez tanto por merecer que até Marty Mcfly, em uma de suas viagens pelo tempo, tocou uma de suas músicas.

Apesar de morto ainda é possível vê-lo no Lolla. E não interessa se o público não o conheça, até porque, conhecendo ou não, certamente irá cantar sua música. Basta o Metallica tocar Johnnie B. Goode.

O maior reconhecimento de um artista não é o seu rosto. É a longevidade de sua obra.

Que seja eterno Charles Edward Anderson Berry, o xará. Ou simplesmente, Chuck Berry.

Curta a playlist que preparei com as 10 melhores músicas do Chuck:

Texto(original): Anderson Tissa

Notícias relacionadas