Cidade Destaque

Manifestantes protestam em Uberlândia contra o foro privilegiado e a favor da lava jato

Movimentos também vão fazer pressão contra a aprovação da Lista Fechada e o aumento do Fundo Partidário

A execução do Hino Nacional e as cores verde e amarelo em camisetas em bandeiras deram o tom da manifestação realizada no domingo (26) na praça Tubal Vilela, no centro de Uberlândia. Além de se reunirem na praça, os manifestantes fizeram uma passeata pelas avenidas Floriano Peixoto e Afonso Pena. O ato reuniu cerca de 800 pessoas, segundo a Polícia Militar.
Convocada pelos movimentos Vem Pra Rua e MBL (Movimento Brasil Livre), a manifestação foi em apoio à operação Lava Jato da Polícia Federal, o fim do Foro Privilegiado, contra a Lista Fechada, o Financiamento Público de Campanhas e a anistia ao Caixa Dois. O coordenador estadual do MBL, Pedro Cheruli, destacou que é importante aprovar reformas que acabem com os privilégios.
Já o coordenador do movimento Vem Pra Rua, Marco Lara, destacou que os integrantes vão fazer pressão contra os políticos em todo o País, e mais manifestações se forem necessárias, contra as propostas que tramitam na Câmara dos Deputados. “Mais uma vez como eles fizeram com as 10 medidas, eles querem fazer agora com a reforma política, mas a gente não vai deixar passar. Não queremos lista fechada nem aumento do fundo partidário” disse e acrescentou que, “a lista fechada é a volta do coronelismo”.
Presente no ato, a comerciante Irlene Domingos Barbosa disse que participa das manifestações porque apoia o Juiz Sérgio Moro no combate à corrupção e que o país deve ser passado a limpo.
Reforma da previdência
A reforma da previdência não estava na pauta das da manifestação do domingo (26), disse o coordenador estadual do MBL (Movimento Brasil Livre), Pedro Cherulli. “Acreditamos e vamos lutar para que se faça uma reforma que é necessária. Talvez não nos moldes como ela tem sido apresentada, como uma colcha de retalhos, mas com uma discussão ampla.”
Uberlândia Mais por Menos
O coordenador estadual do MBL (Movimento Brasil Livre), Pedro Cherulli, disse, durante a manifestação na praça Tubal Vilela no domingo (17), que além da pauta nacional do movimento, há um projeto local que tem por objetivo reduzir as despesas na Câmara de Uberlândia e a quantidade de vereadores de 27 para 17.

“Nesse projeto Uberlândia Mais por Menos estamos recolhendo 25 mil assinaturas, das quais nós já temos 17 mil”.

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas