Destaque Editorial Foco

O jornal impresso vai acabar?!?


O jornal impresso vai acabar? Essa é pergunta que mais tem sido feita à nossa equipe e debatida em muitos fóruns. A resposta dada, nos grandes debates, é que não vai acabar.

O mesmo questionamento foi feito quando surgiu a TV em 1925 – no Brasil, em 1950 – sobre o rádio. Agora temos impressos e TV versus virtual. Cada um tem a preferência por alguns segmentos e compartilha com os demais outros. Há uma complementação, acreditamos que não se consegue fazer uma boa comunicação hoje se não existir a coopetição, ou seja, cooperar para competir. Está nos valores do profissional de comunicação servir à comunidade, “dizendo não apenas o que ela quer saber, mas acima de tudo o que precisa saber”. Para conseguir, com a responsabilidade e a amplitude necessárias, é indispensável um intercâmbio permanente entre as mídias.

O JORNAL é o primeiro da cidade de Uberlândia que nasceu para ser de fato um jornal digital; os demais até agora foram impressos que passaram a ser online. Esse é o nosso diferencial. Cada mídia tem as suas características. Adotamos linguagem e formato da rede, com artigos e reportagens curtos, utilizando de forma crescente todos os recursos da multimídia. Aprendizado contínuo e muita criatividade, porque a internet se supera a cada momento.

Não é fácil acompanhar as mudanças na rede, é um desafio que não foi suplantado até a data, mesmo pelas universidades e grandes corporações, que são surpreendidas a toda hora. A rede possui a maior equipe mundial de inovação, formada pelos internautas do mundo todo, que de forma espontânea contribuem com ideias disseminadas na maioria das vezes sem autoria, são milhares de pessoas interagindo simultaneamente.

A fusão do mundo físico com o digital deixou de ser ficção científica. Mudança tão significativa, que criou duas novas gerações, a Y e a Z: a primeira, que nasceu junto com a internet; e a segunda, que nasceu após, conectadas, com princípios e valores diferentes das nascidas antes da rede. Para atender essas duas gerações, só com quebra de paradigmas em todas as áreas, indo do ensino a todas as profissões. Com raríssimas exceções, no campo empresarial, a palavra de ordem é: venha para a rede ou saia do mercado.

Texto: Hélio Mendes

Notícias relacionadas

1 comentário

  1. Fiz a leitura de todas as páginas deste jornal. A apresentação é de fácil leitura e abrange os mais diversos assuntos atualizados. Parabéns aos organizadores. Uberlândia não podia ficar sem esse meio de comunicação…

Comments are closed.