Destaque Foco Saúde

Princípios que protegem você na hora do exercício


Olá, amigo leitor! Hoje vamos falar sobre algo muito importante no planejamento da sua atividade física: os princípios científicos! Isso mesmo. Há alguns princípios comprovados pela ciência que determinam a maneira correta para iniciar um programa de exercícios, a melhor forma de progredir e a forma correta de manter sua evolução sem se machucar.

Já ouviu a expressão “atleta de fim de semana”? São aquelas pessoas que, quando têm um tempinho livre, geralmente aos finais de semana, se esbaldam em excessos de exercícios ou “rachinhas” de futebol, ou longos trechos de bicicleta; alguns ainda se metem a correr verdadeiras maratonas em parques e clubes. Resultado? Segunda-feira estão todos literalmente arrebentados!

Precisamos de uma solução aos nossos heróis da atividade física de fim de semana, algo que os livre de tantas dores e desconforto após tanto se empenharem. Essa solução já existe e foi comprovada algumas vezes pela ciência. São os princípios científicos do treinamento. O primeiro princípio informa que devemos iniciar devagar e progredir gradativamente com as doses de exercício, sem dar choques de dificuldade (intensidade) no início do programa, pois a SOBRECARGA PROGRESSIVA impede lesões e lhe dá oportunidade de progredir.

Outro importante princípio aponta para a necessidade de se manter o corpo em atividade, e não apenas aos finais de semana, pois há um princípio da REVERSIBILIDADE dos ganhos caso não aconteçam novos estímulos. Não que nosso amigo vá jogar seu “rachinha” de futebol a semana toda, mas que procurará praticar alongamentos, caminhadas leves ou trotes para assegurar que seu corpo se acostume com o exercício, mantendo seus ganhos.

A partir do momento em que a prática do exercício se tornar mais frequente durante a semana, surgirá a necessidade de uma organização que respeite o volume (quantidade) e a intensidade (dificuldade) do exercício. Esse princípio da INTERDEPENDÊNCIA VOLUME/INTENSIDADE tem uma regra bastante simples em termos gerais: quando o volume for alto (mais tempo de exercício), devem-se facilitar as coisas diminuindo a intensidade (grau de dificuldade) do exercício. Nas situações em que se aumenta a intensidade, deve-se diminuir o volume do esforço.

Um exemplo ilustrativo pode ser assim descrito: se você tem caminhado 3 vezes por semana durante uma hora e agora quer começar a caminhar diariamente, seria prudente diminuir o volume, digamos, para cerca de quarenta minutos diários e depois de alguns dias começar a subir gradativamente o tempo das caminhadas até atingir novamente uma hora por dia.

O hábito de se exercitar diariamente é construído aos poucos, portanto, se você perder um treino, não desanime! Retome suas atividades. Faça exercícios com sabedoria e colha os frutos de uma vida saudável e cheia de disposição ao lado das pessoas que você ama. Até a próxima!

Texto: Eduardo Haddad

Notícias relacionadas