Destaque Esportes Foco Vôlei

Dentil/Praia Clube é derrotado e vai a São Paulo para partida decisiva


Próximo jogo traçará destino do time praiano na competição nacional

A equipe Dentil/Praia Clube recebeu, na noite de terça-feira (04), o time do Vôlei Nestlé (SP), pelo Jogo 2 da semifinal da Superliga Feminina de Vôlei 2016/2017. Após um embate disputado, que durou 1h30min, o grupo comandado pelo técnico Ricardo Picinin infelizmente foi derrotado pelo time da Grande São Paulo, por 3 sets a 0, parciais de 19/25, 22/25 e 22/25. Com a derrota, a série melhor de cinco dos Playoffs fica em 2 a 0 para as paulistas, forçando o Esquadrão Aurinegro a ganhar o próximo jogo se quiser continuar na temporada.

A capitã Walewska falou sobre derrota e o momento da equipe. “Temos rodado muito as jogadoras durante a partida, o que dificulta um pouco, pois ter uma base que joga o tempo todo seria mais fácil. Não temos jogado tão bem e estamos realizando diversos ajustes nos jogos, mas acredito que a série é longa (semifinais) e temos que focar nisso. É melhor de cinco jogos. Não há tempo de chorar ou sorrir com as vitórias e derrotas, então é juntar forças e pensar no próximo duelo que será difícil”, comentou.
A central discorreu, ainda, sobre o desfalque da colega de equipe Fabiana Claudino. “Perder uma jogadora importante é sempre complicado em uma fase de decisão. Vínhamos atuando juntas, então dificulta um pouco. Claro que queríamos estar com o grupo completo, mas a Natasha tem feito o papel dela e tem jogado bem”, completou.

O técnico Ricardo Picinin comentou sobre a partida e a atuação das praianas. “No segundo set, tivemos um final equilibrado. Tiramos uma grande diferença e chegamos a ficar dois pontos atrás, mas alguns erros infantis e que não podem ser cometidos em uma semifinal de Superliga aconteceram. Na terceira parcial, a mesma coisa. Jogamos à frente, mas ao final duas ou três bolas fizeram a diferença. Essas situações em um jogo entre duas equipes parelhas são determinantes. Disse às jogadoras ao final da partida que não tem nada perdido. A melhor de cinco dá essa possibilidade de o time reverter a situação. Com a qualidade do nosso elenco e das nossas atletas é possível! Já evoluímos desde o último jogo e em algumas situações temos que ser mais assertivos, mas vamos trabalhar para isso. Agora é tudo ou nada, então vamos dar o sangue dentro de quadra!”, afirmou.
Na próxima sexta-feira (07), às 19h, o time praiano volta à quadra, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP), para o Jogo 3 da série semifinal, que terá transmissão ao vivo do canal SporTV.

Fonte: Comunicação Praia Clube

Notícias relacionadas