Destaque Música Rock

13 Reasons Why To See U2


Hannah Baker viveu menos. A atriz Katherine Langford, intérprete de Hannah, também tem menos tempo de vida. No auge de sua juventude, a protagonista da série 13 Reasons Why, sucesso da Netflix, tem somente 20 anos de idade. Nasceu uma década depois do lançamento de The Joshua Tree, o melhor álbum do grupo irlandês U2.

Em 1987, o mundo conheceu a maior criação da banda. Nessa época, ainda muito jovens, os futuros pais de Katherine ouviam as canções do disco em suas fitas K7 – tipo de mídia que a atriz foi conhecer somente décadas depois na série. The Joshua Tree foi o álbum responsável por elevar o U2 a outro nível. Bono e cia se transformaram em superstars.

Foi tão relevante que a banda decidiu homenagear o disco numa excursão pela Europa e América do Norte. Mas depois de muito se especular, parece mesmo que a The Joshua Tree Tour vai visitar alguns países na América do Sul, e passará pelo Brasil.

Esta semana o U2 fechou um contrato com o São Paulo F.C, time responsável pela administração do estádio Morumbi. Seriam dois show na capital paulista, 19 e 22 de outubro, e há possibilidade de outras cidades, como o Rio de Janeiro, receberem a turnê.

A notícia é claro agradou aos fãs, mas por outro lado teve gente torcendo o nariz. Muitos alegam que desde o The Joshua Tree, o U2 não convence. Eu não concordo e inspirado em Hannah Baker, vou listar 13 razões pelas quais você deve ir assistir ao show da turnê de 30 anos de The Joshua Tree.

1) Palcos são um show à parte
Desde a Zoo TV Tour, 1992, a estrutura dos shows da banda são megalomaníacas.

2) O melhor álbum do U2
Todas as músicas de The Joshua Tree são legais. Algumas se tornaram hinos.

3) One Tree Hill
Canção feita em memória a Greg Carroll, roadie amigo da banda que faleceu um ano antes do lançamento do disco. Tem tudo para ser um momento emocionante, o U2 sempre surpreende com homenagens ou críticas.

4) Sweetest Thing
Apesar de pronta a canção não entrou no disco. Mas saiu como lado B do single de “Where the Streets Have no Name”, como se trata de uma comemoração pode ser que esteja no repertório.

5) With or Without You
Independente da turnê, essa canção figura sempre no repertório do U2. Fez tanto sucesso que se tornou uma das canções covers mais executadas no mundo.

6) I Still Haven’t Found What I’m Looking For
Outro clássico da banda. Foi a segunda canção do U2 a alcançar o 1º lugar na Billboard, logo após With or Without You.

7) In God’s Country
Esse single geralmente não entra no repertório, uma pena porque é uma das melhores do álbum. Mas certamente estará na turnê de 30 anos.

8) Where the Streets Have No Name
Faixa de abertura do disco e uma das mais populares do U2. Um clássico de muito sucesso e adorada pelos fãs.

9) Outros sucessos
Além das canções de The Joshua Tree é provável que a banda apresente outros hits, como: Sunday Bloody Sunday, One, Mysterious Ways, New Year’s Day e outras.

10) Cheirando a novidade
Foram contratados vários produtores para contribuírem em remixes das faixas do álbum. Novas versões das músicas podem ser apresentadas no palco.

11) Relançamento de The Joshua Tree
A banda se mostra muito interessada com a proposta da turnê que até anunciou uma reedição especial para 2 de junho com demos, B-sides e outtakes de estúdio.

12) Raíz e Inovação
O U2 é uma banda que busca sempre se inovar, se manter nova, mas ao mesmo tempo mantém os pés em suas raízes. É estar no streaming sem sair do K7.

13) Hannah Baker
Bullet The Blue Sky, quarta faixa do álbum, caberia em diversas cenas de 13 Reasons Why, e deixaria a trilha sonora da série ainda melhor.

Nessa playlist, além das 11 canções de The Joshua Tree inclui outras que podem estar na setlist da turnê. Ouça no volume máximo.

Texto: Anderson Tissa
Foto: CC0

Notícias relacionadas