Destaque Pet

Páscoa: o perigo do chocolate para cães e gatos

Na Páscoa, intoxicações em cães aumentam

Hoje (16), é comemorado a Páscoa, data representada pelos tradicionais ovos de chocolate. Nesse período, tutores de animais de estimação acabam se empolgando e oferecendo chocolate para os pets. Por conta disso, na clínica da veterinária Sirlei Manzan é comum o aumento no número de atendimentos de animais intoxicados devido ao consumo do produto.

A veterinária explica que o cacau é uma substância muito perigosa para os cães. “Ele contém uma substância chamada teobromina que pode causar intoxicação e quando consumido em grande quantidade pode até mesmo levar o animal a morte”, disse Sirlei Manzan.

Além de intoxicação, o chocolate pode causar alergia, vômitos, diarreias e em casos mais graves, os pets podem sofrer convulsões. “A teobromina é um forte estimulante do sistema nervoso central e pode causar ainda taquicardia e aumento da pressão arterial. Muitos tutores não acreditam no quanto a substância é perigosa e depois acabam sofrendo com as consequências”, lamentou a veterinária.

Outro perigo escondido no chocolate é a lactose. Muitos animais são intolerantes a substância. A lactose pode causar reações alérgicas, vômito e diarreia. “O tutor deve procurar atendimento veterinário o quanto antes caso o animal apresente qualquer um desses sintomas seja relacionados a lactose ou a teobromina”, afirmou Sirlei Manzan.

Diante de tudo isso, o cãozinho não precisa ficar de fora das comemorações da Páscoa. O mercado pet oferece ovos especiais, petiscos e bombons para o consumo canino. “Os produtos não possuem açúcar e nem cacau. Alguns são feitos de alfarroba, uma substância que possui o mesmo aroma do chocolate. Vão agradar os bichinhos e não oferecer risco para saúde deles”, finalizou a veterinária.

Notícias relacionadas