Destaque Foco Música Rock

7 álbuns dos anos 90 que mais ouvi na vida


Por que fazer uma lista de álbuns feitos nos 90? Bom, foram os anos que mais me envolvi com rock n’ roll e acabei descobrindo todas as minhas bandas preferidas. Outro motivo é que aquele período foi decisivo para o rock, que amargava com o crescimento do hip hop e a popularização do pop adolescente e das boys band.

No Brasil, na segunda metade da década, o pagode chegou a dominar tudo. Os pagodeiros estavam em todos os programas de TV, tocavam em todas as rádios e estrelavam comerciais. Até a MTV se rendeu ao requebrado sonoro dos caras.

Salvo o descomunal crescimento dos outros estilos, os 90 ainda foram generosos com o rock. Algumas bandas criaram álbuns importantes para a história do gênero e outras fizeram hits de muito sucesso. Por isso resolvi fazer essa lista. Outra coisa, esses não são meus discos preferidos dos anos 90. O álbum do Metallica, de 1991, de mesmo nome, estaria entre os sete se fosse uma seleção de prediletos.

Como não são os álbuns que você mais gosta se são os que mais ouviu? Naquela época, esses discos tocavam bastante em festas, clubes e reuniões com amigos. Escutei mais Charlie Brown Jr do que Chico Science, por exemplo. E considero Da Lama ao Caos (1994), o primeiro disco de Science (criado com a Nação Zumbi) um verdadeiro clássico do rock nacional.

Vamos começar com Use Your Ilusion I e II. Sei que não se trata de um disco duplo, mas como foram lançados na mesma data, considerei. Anteriormente, em 1987, o Guns n’ Roses havia feito uma obra-prima, o Appetite for Destruction. Devido a isso as expectativas para o Use Your Ilusion eram bem altas. E o Guns não decepcionou. Lançaram um caminha de hits e venderam 960 mil cópias somente no primeiro dia. Destaque para
Don’t Cry, Bad Obsession, November Rain, Coma, Civil War, Yesterdays, Knockin’ on Heaven’s Door, Estranged e You Could Be Mine.

Tenho certeza que muitos escutam até hoje o próximo álbum. Dookie, do Green Day. O terceiro álbum dos americanos fez a maioria dos jovens deixar no repeat When I Come Around, Basket Case e Longview.

Esse é nacional. Lavô Tá Novo, dos Raimundos. Todas as músicas tinham o vocabulário sórdido e alto tom de pornográfica, irresponsavelmente perfeitas para uma época na qual o politicamente correto não existia. Hoje seria imoral e até mesmo obsceno.

Throwing Copper, uma obra irretocável do Live. Selling the Drama, I Alone, Iris, Lightning Crashes e All Over You colocaram esse disco na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.

Também figura nessa lista um dos maiores da história do rock: Nevermind. O disco é brilhante desde a sua capa. No ano seguinte ao seu lançamento, o álbum, com o single Smells Like Teen Spirit, desbancou Dangerous, de Michael Jackson, do primeiro lugar da Billboard. Nevermind ainda conta com Come As You Are, Lithium e In Bloom.

Mais um álbum de uma banda grunge na lista. Não foi um sucesso imediato, mas quando emplacou se tornou um dos principais discos dos anos 90. Ten, do Pearl Jam, conta com Even Flow, Jeremy, Black e o sucesso mundial Alive.

Deixei por último o meu favorito dessa seleção. Esse disco inglês foi para as vitrines das lojas em outubro de 1995 e vendeu 23 milhões de cópias em todo o planeta. É o terceiro álbum mais vendido da Inglaterra, ficando atrás somente para o Greatests Hits, do Queen, e Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles. De qual estou falando? (What’s the Story) Morning Glory? do Oasis. Eu gosto de todas as músicas deste disco. A minha preferida? Don’t Look Back in Anger, faixa de número 4. Some Might Say, Morning Glory, Champagne Supernova também estouraram nas rádios. E o mundo cantou, e canta até hoje, o hino Wonderwall.

Esses álbuns são excelentes pedidas para curtir no feriado. Pé na estrada e som no talo. C’monn kids!

Na playlist da semana, selecionei músicas dos sete mencionados.

Texto: Anderson Tissa

Errata. Chico Science não lançou somente um disco com a Nação Zumbi, foram dois: Da Lama ao Caos e Afrociberdelia. Obrigado ao leitor Mosca que percebeu o equívoco. =)

Notícias relacionadas

2 comments

  1. o “Da Lama ao Caos” não foi o único disco lançado pela Nação com Chico Science, existe o segundo e pesadíssimo play o Afrociberdelia na discografia dos caras…

Comments are closed.