Destaque Expresso Nacional

Em pronunciamento, Temer diz que não renunciará

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O presidente Michel Termer (PMDB) afirmou nesta quinta-feira (18) que não vai renunciar ao cargo.

“Não renunciarei. Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos”, declarou Temer.

“Exijo investigação plena e muito rápida”, disse.

Ele disse também que não agiu para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Em discurso rápido no Palácio do Planalto, Temer afirmou que não tem “nada a esconder” e que não precisa de foro privilegiado.

Ele ressaltou também os índices econômicos em recuperação para dizer que não se pode “jogar no lixo” todo o trabalho feito pelo seu governo no país.

O peemedebista foi gravado por Joesley Batista, um dos sócios do frigorífico JBS, em ação conjunta da PF com a Procuradoria. As conversas sugerem seu aval a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB). O Planalto confirmou encontro com Joesley, mas Temer diz que “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio” de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça.

Texto: Folha Press

Notícias relacionadas