Estilo de Vida Expresso Foco

Etiqueta na internet: redes sociais, por que elas existem?

Bruna Barcelos é consultora de etiqueta. Foto: Divulgação

Gente! Por favor, as redes sociais existem para unir pessoas, e não para segregar um grupo ou outro. Esse é o primeiro ponto quando falamos de etiqueta. Essa palavra está na moda, circula na boca de muita gente, mas será que você tem etiqueta na internet?

Vamos às dicas:

1- Primeira coisa: não existe certo ou errado, existem perfis e perfis. A regra é clara: não julgue. Caso você não goste das postagens das pessoas que segue, apenas use os mecanismos disponíveis para não ver mais a publicação. Não use frases de efeito para criticar, esse é o ponto mais deselegante das redes sociais.

2- Quantidade de posts: você trabalha com isso ou usa só para questão pessoal? Se a resposta é trabalho, então cuide do que você posta e também do que você fala, principalmente se você for uma pessoa pública. O correto é não exagerar na quantidade de postagem, umas 3 ou 4 por dia já são o suficiente. Lembre-se: existem aplicativos para você colocar várias fotos juntas em uma mesma postagem.

3- Comida: claro que é permitido postar os pratos, as bebidas, etc. Se você aprecia a boa gastronomia ou é amante de bebidas exóticas e diferenciadas, por que não compartilhar seu conhecimento com outras pessoas? Afinal de contas, a rede social é pra isso.

4- Muito feio: com certeza é terrível a pessoa que critica, por exemplo, um programa de TV em redes sociais. Primeiramente, se você não gosta de assistir ao programa, lembre-se de que há várias pessoas que gostam. Então, mantenha a opinião pra você e evite “Cansei de tanto post de coisa e tal”.

5- Diário: lembre-se de que a rede social é para o compartilhamento de ideias, pensamentos e fatos comuns a todos os indivíduos, mas não é o seu diário de bordo. Evite “Me sentindo triste” ou “Me sentindo cansada”, blá, blá, blá. Isso quem precisa saber é só você.

6- Problemas: nunca poste frases como “Aconteceu uma coisa terrível comigo!”. Isso mostra o quanto você é carente e precisa de atenção. Se quiser desabafar (apesar de errado), desabafe toda a história e não faça suspense, até porque você não é autor de novela mexicana.

O importante mesmo nas redes sociais é o respeito mútuo. Lembre que, na etiqueta, vale a máxima: seu limite começa onde o meu termina. Vamos aproveitar a tecnologia para quebrar barreiras, distâncias, muros éticos e sociais – e não fazer da rede um psicólogo ou psicanalista, pois para isso existem profissionais totalmente treinados para atender quem precisa.

Texto: Bruna Barcelos
Consultora comportamental.

Notícias relacionadas