Expresso Foco Política

Deputados de Uberlândia avaliam situação do governador Pimentel

Foto: Renata Caldeira / Agência Minas

No último dia 17 de maio, a Corte Especial do STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou a retomada de ação penal contra o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. O processo se refere às investigações da operação Acrônimo em que Pimentel foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Nesta semana, o governador também foi alvo de denúncias na delação premiada do empresário Joesley Batista.

A retomada do processo ocorre duas semanas após o STF (Supremo Tribunal Federal) decidir que não há necessidade de autorização prévia da Assembleia Legislativa para abertura de ação penal contra o governador e que uma eventual aceitação de denúncia não é suficiente para o afastamento do cargo de governador.

O JORNAL de Uberlândia ouviu os deputados estaduais da oposição Luiz Humberto Carneiro e da situação Leonídio Bouças. A oposição afirma que o momento é de esclarecimento de todas as denúncias, já a situação prefere não opinar sobre o processo e destaca que o governador tem mantido a ordem no governo. Leia abaixo a posição dos deputados.

Deputado Luiz Humberto Carneiro:

“Estamos vivenciando um momento em que, mais do que nunca, o Brasil inteiro clama por Justiça contra qualquer tipo de corrupção, independente de partidos. O que nós queremos é que todas essas denúncias graves sejam apuradas. E mais do que isso, o cidadão mineiro tem o direito de ver todas essas denúncias esclarecidas. O nosso entendimento é de que, uma vez processado, o governador deveria ser afastado do cargo, pois não possui condições de continuar dirigindo o Estado diante das acusações que pesam contra ele, que são graves.”

Deputado Leonídio Bouças:

“Não opino sobre essa área de investigação porque isso não cabe a mim. Eu opino sobre como está o governo. Eventos anteriores ao governo, na época em que ele era ministro. Isso eu não tenho conhecimento. Não faço parte do Ministério Público nem do Judiciário, não cabe a mim fazer esse julgamento. Agora, quanto ao governo, com todas as dificuldades econômicas que o país passa, o governador tem conseguido o apoio da Assembleia e não tem permitido que o caos se instale em Minas Gerais”.

“O governo, junto com a Assembleia tem conseguido manter os serviços públicos funcionando, o pagamento dos servidores públicos em dia, mesmo que feito em escalas durante o mês. Mas todos estão recebendo. Na maior crise econômica vivida pelo nosso país. Por isso que nós da base aliada, acompanhamos com muita cautela, qualquer investida mais grave no sentido de se instalar a desordem em Minas Gerais, já que o governador Fernando Pimentel tem mantido a situação sob controle no Estado”.

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas