Cidade Destaque Expresso

Inflação do quadrimestre de 2017 é menor do que do ano passado

Foto: Pixabay

O Centro de Pesquisas Econômico-sociais do Instituto de Economia da UFU (Cepes/IE) divulgou o boletim do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Uberlândia. O documento traz dados do 1º quadrimestre de 2017, analisando a variação de preços de áreas como alimentação e bebidas, habitação e transporte.

Segundo o relatório, neste período, o índice inflacionário acumulado chegou a 1,33%, inferior aos 3,5% alcançados no mesmo período de 2016. No quadrimestre, a maior variação foi de 0,86%, registrada em janeiro, mês que traz reajustes em grupos como educação e transportes. Durante os dois meses seguintes, o índice teve queda, com 0,13% em fevereiro e 0,8% em março. No mês de abril, o IPC registrado foi de 0,26%.

Em alimentação e bebidas, a variação acumulada apresentou queda de um ano para o outro. No 1º quadrimestre de 2016, o índice acumulado chegou a 6,62%, enquanto em 2017, a variação acumulada foi de 1,87%. No grupo, o item que apresentou maior variação neste ano foi tubérculos, raízes e legumes, com um acumulado de 30,20%.

No grupo referente à habitação, o índice acumulado foi maior que em 2016, chegando a 0,93%. Segundo o relatório, os maiores índices nos meses de janeiro (0,44%) e março (0,64%) foram devidos ao aumento do preço do gás de cozinha (4,89% e 0,52%, respectivamente) e também da energia elétrica (4,02% em março).

Quanto ao transporte, a inflação acumulada foi de 3,3%. Durante o período analisado, o item com maior variação foi o transporte público, com 7,86%.

Sobre o IPC

Neste ano, o Centro de Pesquisas Econômico-sociais do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) comemora 40 anos de atividades e, para celebrar, o órgão, que é vinculado ao Instituto de Economia da UFU, promoveu o Seminário Comemorativo Cepes 40 anos: Uberlândia, Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba e o contexto nacional. O evento marcou a volta da divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Uberlândia mensalmente.

De acordo com o Cepes, a elaboração do boletim do IPC passou por reestruturações. A partir de agora é elaborado com a mesma metodologia do Sistema Nacional de Índice de Preços (SNIPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Junto ao relatório do Índice de Preços ao Consumidor, o Cepes divulgou o boletim da cesta básica de alimentos de Uberlândia. O documento traz uma estimativa dos valores da cesta básica de alimentos, do salário mínimo necessário e das horas trabalhadas para que seja possível adquirir a cesta em Uberlândia.

São acompanhados os preços de 13 produtos e as informações para o boletim vêm da Pesquisa Mensal de Preços, realizada para a produção do IPC. Assim, segundo o relatório realizado no 1º quadrimestre de 2017, o valor médio mensal da cesta básica na cidade foi de R$362,73.

Nos quatro meses analisados, o que apresentou maior índice foi abril, com o preço de R$369,00. Neste mês, o produto com maior variação acumulada foi o tomate, com 31%, e o menor foi o feijão, com queda de 26,18%.

Texto: Ascom UFU

Notícias relacionadas