Destaque Expresso Nacional

Gasolina e álcool ficarão mais caros para consumidor

Foto: Pixabay

Os deputados estaduais aprovaram hoje (1º), o aumento de ICMS para os combustíveis mais usados em automóveis – álcool e gasolina – e do IPVA para veículos de cabine dupla ou estendida.

A alta do ICMS e IPVA foi incluída no substitutivo ao Projeto de Lei nº 3397/2016, que prevê a renegociação de dívidas tributárias, apresentado no final da tarde da última quarta-feira (30/5). Menos de dois dias depois, a proposta foi aprovada pela base aliada de Pimentel em segundo turno, sob protestos e votos contrários dos deputados de oposição. Agora o projeto segue para a sanção do governador  Fernando Pimentel. O reajuste passa a valer a partir de 1º de janeiro do ano que vem.

O ICMS incidente na gasolina passará de 29% para 31%. No caso do álcool, a alíquota sobe de 14% para 16%. Como esse imposto é cobrado “por dentro”, o impacto dos aumentos sobre o preço final é de 2%. Na bomba, essa alta seria cerca de 0,08 por litro da gasolina e de R$ 0,05 do álcool, considerando o preço médio desses combustíveis registrados pelo site Mercado Mineiro para BH e região Metropolitana. De acordo com a sondagem a gasolina sairia de um valor médio de R$ 3,518 para R$ 3,588 e o álcool de R$ 2,508 para R$ 2,558.

Já o IPVA para veículos de cabine dupla ou estendida terá alta de 33,3%, passando de 3% para 4%. Supondo um veículo que custe hoje R$ 40 mil, o IPVA sairia dos atuais R$ 1.200 para R$ 1.600, um aumento de R$ 400 reais a ser pago já em 2018.

Também foram aprovados aumentos de ICMS para solventes e nas importações de mercadorias, como no caso de compras feitas pela internet. O imposto sobre solvente salta de 25% para 31% no caso de solvente não destinado à industrialização e de 18% para 31% no caso do produto destinado à industrialização.

Texto: Da Redação com Ascom Bloco Verdade e Coerência – ALMG

Notícias relacionadas