Estilo de Vida Expresso Foco

Você é gentil?

Bruna Barcelos é consultora de etiqueta. Foto: Divulgação

Este mês quero começar o artigo de uma forma diferente. Quero desafiar você, leitor, a responder às seguintes perguntas: você se acha gentil? Ser gentil é ter etiqueta? Ser gentil é obrigação? Ser gentil é um diferencial?

Dependendo da sua resposta, poderemos verificar se ser gentil faz parte da sua natureza ou se é apenas para fazer média para a sociedade.

Todo mundo sabe que gentileza não se compra, gentileza é um gesto que se expõe e não tem como fingir por muito tempo. Portanto, quem tem etiqueta (sabe se comportar e agir em todas as situações), tem gentileza.

Percebo que as pessoas, por falta de tempo ou até mesmo falta de vontade, hoje em dia, só enxergam o próprio umbigo, ou até mesmo sua própria realidade, mas, se pararmos para analisar, é tão simples e educado usar a gentileza, mesmo nos momentos mais cotidianos de nossas vidas…

Deixar o pedestre atravessar na faixa, dar preferência em filas de bancos, supermercados, mesmo que o caixa não seja preferencial, dar lugar no ônibus para idosos e crianças sentarem e não fingir que não está vendo.

Tudo isso é ser gentil. Daí você deve estar se perguntando: “Mas o que eu ganho com isso?”. Se você realmente fez esse questionamento, repense todos os seus atos. Como sempre falo em meus textos: etiqueta é saber colocar-se no lugar do outro sem que este perceba que você está fazendo isso.

Afinal, um dia você precisará que a gentileza também chegue até você.

Texto: Bruna Barcelos
Consultora comportamental.
Foto da capa: Pixabay

Notícias relacionadas