Cidade Destaque Expresso

Alunos descobrem um novo jeito de conhecer as ciências

Foto: Marco Crepaldi – Secom/PMU

Os alunos da Escola Municipal Professor Otávio Batista Coelho Filho, no bairro Brasil, participaram nesta sexta-feira (2) de atividades no Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (Cemepe). Aulas práticas em áreas como física, química e biologia foram realizadas em estandes montados no local. A iniciativa faz parte do ‘SBPC Vai à Escola’, evento que incentiva a interação entre cientistas e estudantes do ensino público (níveis fundamental e médio) por intermédio de palestras e outras ações escolares. O projeto é promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em parceria com a Prefeitura Municipal de Uberlândia (PMU) e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Em meio aos fósseis expostos pelo Instituto de Biologia (Inbio), da UFU, o estudante do 7º ano, Eduardo Roberto Nogueira, de 11 anos, demonstrou interesse por dinossauros. “Gosto muito de deles. Ver isso aqui me faz pensar que um dia foram bichos vivos, o que é muito interessante”, disse.

Em outro espaço, Meiriele Batista, de 10 anos, se concentrou nos ensinamentos relativos à biologia. No espaço também montado pelo Inbio, a garota ouviu atentamente as lições sobre a importância das plantas e da fotossíntese, processo que consiste na liberação de oxigênio. “Fiquei pensando… Quanto mais plantas tivermos, mais puro será o ar. Por isso é tão importante a preservação da natureza”, apontou.

Aproximação

O ‘SBPC vai à Escola’ foi idealizado a partir de um diagnóstico sobre a percepção de ciência pelo jovem brasileiro. O evento é voltado para professores, estudantes de graduação, pós-graduação, de ensino básico e toda comunidade que tiver interesse pela temática. Alunos de escolas municipais, estaduais e particulares também podem participar das atividades. Não é preciso fazer inscrições.

Segundo a secretária de Educação, Célia Tavares, é importante oferecer aos alunos eventos como o ‘SBPC Vai à Escola’. “São momentos lúdicos, quando eles percebem claramente que as lições das salas de aula fazem parte do dia a dia”, disse.

SBPC

Fundada em 1948, a SBPC exerce papel importante na expansão e no aprimoramento do sistema nacional de ciência e tecnologia, bem como na difusão e popularização da ciência no País. O projeto “SBPC vai à Escola” surgiu da necessidade de aproximar pesquisadores e professores aos alunos da graduação, ensino fundamental e ensino médio.

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas