Cidade Destaque Expresso

Imunização contra gripe permanece para grupos prioritários em Uberlândia

Foto: Marco Crepaldi/SecomPmu

Por determinação da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), somente as pessoas definidas como público prioritário* da campanha receberão a dose da vacina contra a gripe. A 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza segue até a próxima sexta-feira (9) e não será mais prorrogada.

A partir de amanhã (6), as doses contra a Influenza serão ministradas somente em seis Unidades de Atendimento Integrado (UAI) – Luizote de Freitas, Pampulha, Planalto, Roosevelt, Tibery e Martins, das 8h às 20h.

A campanha da vacinação começou no dia 17 de abril e registrou doses ministradas a aproximadamente 105 mil pessoas em Uberlândia, cerca de 83,47% da meta vacinal da campanha. A dose é trivalente e protege contra três tipos de Influenza: ‘A’ (H1N1), ‘A’ (H3N2) e ‘B’.

Confira os números registrados até agora em Uberlândia:

*Crianças: 58,99% da meta vacinal;
*Gestantes: 60,71% da meta vacinal;
*Mulheres em pós-parto: 64,98% da meta vacinal;
*Idosos: 92,46% da meta vacinal;

Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza:

até 9 de junho

Grupo prioritário*

– Idosos a partir dos 60 anos;
– *Crianças a partir de 6 meses até menores de 5 anos
– Pessoas com comorbidades;
– Gestantes;
– Mulheres pós-parto até 45 dias;
– Professores;
– Profissionais da saúde;

Documentos necessários para receber a dose:

Além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário:

– Gestantes: cartão da gestante;
– Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
-Professores e profissionais da saúde (documento que comprove vínculo profissional).

Locais de vacinação

– UAIs do Luizote de Freitas, Pampulha, Planalto, Roosevelt, Tibery e Martins, das 8h às 20h;

Contraindicações

– Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.

– Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientação específica do próprio médico.

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas