Expresso Foco Nacional

Aécio quer ser julgado por plenário do Supremo

Foto: Divulgação

A defesa do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que adie o julgamento do novo pedido de prisão feito pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, e que o caso seja analisado pelo plenário da corte, e não pela Primeira Turma.

Aécio é investigado por suspeitas de corrupção passiva e obstrução da Justiça decorrentes da delação da JBS. O advogado Alberto Toron justificou os pedidos dizendo que prender um senador é uma questão polêmica e relevante constitucionalmente.

O ministro do STF Marco Aurélio, relator do caso, pretende julgar dois recursos -um de Aécio, que pede a revogação de seu afastamento, e o outro da procuradoria, da prisão– na próxima terça (20), na Primeira Turma do tribunal.
Ainda não há decisão de Marco Aurélio sobre os pedidos feitos pela defesa de Aécio.

Toron pediu dez dias para contestar os argumentos de Janot, de que Aécio, mesmo afastado, demonstraria influência.

Texto: Folha Press

Notícias relacionadas