Expresso Nacional

Ministro da Fazenda nega que Lula tenha interferido no Banco Central

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, negou nesta quarta-feira (21), em depoimento por videoconferência ao juiz Sergio Moro, que o ex-presidente Lula tenha interferido nas políticas de regulação e fiscalização do Banco Central.

Meirelles foi presidente da autoridade monetária no período entre 2003 e 2011, e foi chamado para depor como testemunha pela defesa de Lula no processo que investiga se o ex-presidente recebeu um apartamento vizinho ao que mora hoje e um terreno para sediar o Instituto Lula.

Questionado pela defesa sobre se Lula interferiu em regras instituídas pelo BC na sua gestão para prevenção de crimes de lavagem de dinheiro, o ministro negou.

“Em 2005, 2006 saíram normas estabelecendo que deviam ser comunicados ao Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras] movimentos atípicos, além de comprovação de origem de recursos. Foram editadas normas durante esse período como é prerrogativa do BC”, afirmou.

Meirelles disse não lembra se chegou a conversar com Lula sobre o tema. “Não me lembro sequer de ter conversado sobre isso com ele, mas certamente não houve interferência”, disse o ministro da Fazenda.

Texto: Maeli Prado/ Folha Press

Notícias relacionadas