Esportes Expresso Foco Futebol

Escolinhas da Futel encerram semestre nesta sexta-feira (30)

Foto: Divulgação Futel

Termina nesta sexta-feira o período de atividades esportivas do primeiro semestre para as 4 mil crianças e adolescentes matriculados nas escolinhas da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel). Do dia 6 de março (data de início dos trabalhos) até hoje, houve um crescimento de 48% no número de alunos matriculados e frequentes em 15 modalidades olímpicas e paraolímpicas (além do futsal, que não é esporte olímpico). O retorno das atividades será no dia 2 de agosto, quando também serão abertas novas vagas. A meta da fundação é fechar o ano com 5 mil alunos.

A iniciação esportiva é um dos pilares da administração do prefeito Odelmo Leão, que reconhece a importância do esporte e lazer para as crianças. “Iniciamos o ano com 2.700 alunos e agora já estamos com cerca de 4 mil. Vamos oferecer mais vagas no segundo semestre para assim, atingirmos o objetivo traçado no começo do ano”, disse Silvio Soares dos Santos, diretor-geral da Futel.

Esporte e educação

O comerciante Pedro Júnior, que acompanha o filho David, de 7 anos nos treinos que acontecem duas vezes por semana no poli Segismundo Pereira, disse que além da atividade física, as atividades na escolinha trazem outros benefícios. “Ele está mais obediente e disciplinado dentro de casa. Na escola, o seu rendimento melhorou muito. Meu filho está matriculado aqui há dois meses e está sendo muito bom. Esta é uma atividade muito importante para as crianças, já que além de esporte, eles recebem educação e aprendem a conviver melhor umas com as outras. Por isso, quero aplaudir e agradecer a Prefeitura por este trabalho que é realizado nos poliesportivos”, apontou.

Também na escolinha do poli Segismundo Pereira, Franciele Rodrigues, mãe de Bryan José, de 7 anos, comemora a evolução de seu filho. “Isso aqui é muito bom para as crianças. O Bryan está mais educado, disciplinado e se alimenta melhor. Ele gosta muito de futebol e aqui no poli ele se sente em casa”, destacou.

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas