Comportamento Destaque Expresso

Gravidez: um estado de graça

Bruna Barcelos é consultora de etiqueta. Foto: Divulgação

Antes de escrever sobre esse tema, pensei quase os nove meses da minha gestação, porém, não posso mais deixar de tocar no assunto, pois, além de mim, minhas amigas que estão no mesmo momento que eu reclamam da mesma coisa e estão sofrendo com alguns deslizes de comportamento em relação a elegância e etiqueta. Então resolvi dar algumas dicas para quem está, para quem nunca esteve e para quem um dia vai estar.

1- Trabalho: para de pensar que grávida é incapaz: passei por isso no ambiente de trabalho e no ambiente social. Estamos, sim, carregando uma barriga, mas ainda continuamos ativas e querendo fazer mais ainda, podem apostar. Não meça o profissional da pessoa só porque engravidou. Posso garantir que nós grávidas queremos e podemos produzir até muito mais do que quem não está neste estado pelo simples fato de agora, mais do que nunca, precisar sustentar mais um integrante da família.

2- Pense antes de falar: evite falar de coisas negativas que aconteceram com você ou com pessoas que você conhece. Cada gravidez é única, portanto: o tamanho das barrigas nunca será igual, o tamanho dos seios também não e muito menos seus sintomas.

3- Roupas: ficamos, sim, desconfortáveis, entramos em todas as lojas e nenhuma delas pensa em um corpo com uma barriga. Então, compre roupas que te façam sentir mais bonita e, claro, que te deixem elegante. Não caia na tentação das rasteirinhas, opte por sapatilhas, que vão te deixar confortável e elegante.

4- Parto: item polêmico, mas que está no topo da deselegância em relação a conversas com as grávidas. Por favor, cada um opta pelo parto que achar que é adequado para o seu perfil. Idolatrar quem fará normal, humanizado ou qualquer outro tipo não tem nada a ver com a pessoa ser ou não “fraca”. Deixe a pessoa livre para escolher o que lhe convém, afinal, você não vai passar pelo que ela vai passar e muito menos vai arcar com a despesa do hospital e nem da doula que a acompanhará.

O elegante nessa questão é que cada um aproveite esse momento de estado de graça como acha que é certo. Afinal, se existisse receita para gestação e para criar um filho com competência… quem inventasse um livro assim estaria na lista dos best sellers, nas prateleiras das grandes livrarias. Portanto, mamães, não percam esse momento enchendo a cabeça de coisas desnecessárias, curtam porque o tempo é curto.

Texto: Bruna Barcelos
Consultora Comportamental

Notícias relacionadas