Expresso Foco Política

Vereadores opinam sobre recuperação do mandato de Aécio Neves

Foto: Divulgação

O senador Aécio Neves retomou seu mandato na terça-feira (04) após o ministro Marco Aurélio Melo do STF (Supremo Tribunal Federal) determinar o fim da suspensão e a restituição. No Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, também foi mantido o arquivamento do processo que pedia a cassação do mandato do senador.

Aécio ficou 45 dias afastado do Senado por decisão do ministro do STF Edson Fachin. O afastamento teve como fundamento áudios de conversas dele com Joesley Batista, nos quais pedia dinheiro ao empresário. O JORNAL de Uberlândia ouviu um vereador do PMDB e outro do PSDB da Câmara Municipal sobre a recuperação do mandato do senador, confira abaixo as opiniões:

Vereador Adriano Zago (PMDB)

“Vou fazer uma análise superficial dessa questão envolvendo o senador Aécio Neves porque, como advogado, sei que a gente tem que falar com conhecimento dos autos. temos que ter muita cautela para que façamos uma diferenciação do aspecto político e do aspecto jurídico”.

“Entendo que quem cassa, suspende e afasta mandato de agente político é parlamento. É a Câmara dos Deputados, o Senado Federal, as Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais. Porque nós temos que respeitar o artigo 2º da Constituição Federal que estabelece a independência dos poderes. Agora, o que não quer dizer, se o que foi ventilado que ele estaria usando do mandato para obstruir a Justiça. Aí nós estamos falando de um crime. Com previsão no ordenamento jurídico que competiria à Justiça pedir esse afastamento como o procurador geral da República pediu. E, o STF deveria analisar e não analisou. Foi uma decisão monocrática de um ministro. Creio que pelo menos uma das duas turmas do STF deveria ter avaliado essa questão do afastamento”.

“Uma vez concluído pelo afastamento, vai se ao plenário do Senado, que decide, da mesma forma que foi cassado o mandato do senador Delcídio do Amaral. Vejo que não pode haver seletividade nesse sentido, e acredito que o tratamento tem sido diferente com o senador a vista do arquivamento do pedido de abertura do processo do Conselho de Ética do Senado. Eu concluiria dizendo o seguinte. Isso é uma questão para todo e qualquer cidadão e nós defendemos como advogado ainda mais que deve ser respeitado o contraditório, o devido processo legal, a ampla defesa dos acusados, mas espero que haja justiça no nosso país e aquele que cometeu crimes que seja responsabilizado por tal”.

Vereador Hélio Ferraz, Baiano (PSDB)

“Eu confio porque a Justiça há de demonstrar se tem culpa. Então por isso o senador Aécio Neves conseguiu uma vitória, se defendeu diante do STF. Estamos felizes. Minas Gerais perde um dos maiores expoentes da vida pública e política. Acredito que ele não pode desanimar, nem nós que somos do PSDB. Porque nós temos vários desafios”.
“Minas Gerais tem que voltar a crescer. Acredito que o PSDB voltando ao poder, colocaremos um nome para que possa conquistar esse espaço novamente. Nós precisamos unir todas as forças. Essa força não pode se jogar fora que é o senador Aécio Neves. Ele teve mais de 50 milhões de votos, a população acreditou nele. Nada mais justo que ele justificar aonde houve erro. Ele já pediu desculpa à população”.

“Principalmente pelo transtorno que está ocorrendo no denuncismo que está tendo no país, mas o STF deu oportunidade para ele. Ele ficou livre tanto que voltou às suas atividades no senado. As denúncias no senado foram arquivadas e também no STF. Espero que ele justifique mais ainda na Justiça e com a população. Porque Minas Gerais te aguarda para voltar a crescer com harmonia e respeito junto ao nosso Brasil”.

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas

1 comentário

Comments are closed.