Destaque Música Rock

Heroes Rock Band

Anderson Tissa, autor da coluna “Vida Longa, Baby”.
Imagem: Douglas Luzz

Quando cheguei, faltavam ainda mais de 15 minutos para iniciar a última sessão do dia. Pela segunda vez fui ao cinema assistir mais uma estreia do Homem-Aranha. Não gostei dos filmes com Tobey Maguire e muito menos com Andrew Garfield. Assisti nas telonas o primeiro, lançado em 2002, com Maguire interpretando o Amigão da Vizinhança e nunca mais voltei para vê-lo no cinema. Mas depois do borborigmo criado e de ter lido/assistido as críticas sobre Spiderman: Homecoming, o desejo de assistir o teioso novamente despertou.

Se é bom? Gostei muito. O melhor Homem-Aranha de todos os tempos. Disparado! Além de muito divertido, engraçado e de todo ambiente escolar e juvenil criado para as dualidades de Peter Parker, a trilha sonora também é muito boa. Bandas como Canned Heat, Ramones e Rolling Stones estão na soundtrack do filme.

Quem conhece e acompanha as histórias do Homem-Aranha, sabe o quanto sua vida é enrolada devido a sua responsabilidade de manter parte de Nova York em ordem. Vire e mexe, Peter Parker perde uma prova na escola porque precisa deter um assalto a banco, num outro momento não beija a garota que gosta por ter que salvar um idoso num incêndio. E neste filme não é diferente. Ele até larga a banda da escola para escalar paredes. Não sei se a banda era de rock, mas quero acreditar que sim. O Homem-Aranha não iria nos decepcionar.

Depois do filme, me lembrei de que o Homem-Aranha não é o único super herói a ter uma banda de rock. Nos anos 60, inspirado nos Beatles, o estúdio Hanna-Barbera lançava mais um clássico da animação. O desenho se chamava Os Impossíveis, exibido na TV norte-americana CBS, e durou uma temporada com 36 episódios. Os Impossíveis era uma banda de rock, mas que se transformava num grupo de super heróis quando surgia um vilão.

“Vamos nós, e não vamos sós!”, gritavam os três paladinos ao saírem para combater o crime. Eles eram o Homem-Mola (Coil Man), Multi-Homem (Multi Man) e o Homem Fluido (Fluid Man). Para enfrentar os vilões, o powertrio empregava suas habilidades únicas. Coil, baixinho e gorducho, tem os membros na forma de molas e pode saltar e esticá-los à vontade. O Multi-Homem é capaz de multiplicar-se em dezenas de Multi-Homens. O Homem-Fluido transforma seu corpo em água, mantendo sua integridade. Apesar de ser dos anos 60, o desenho foi exibido no Brasil durante os anos 1980 e quem é old school vai se lembrar.

Butch Cassidy é um outro desenho, também criado por Hanna-Barbera. Da década de 70, este contava as aventuras de uma banda de rock adolescente liderada pelo frontman Butch Cassidy. E tem mais um: A Turma do Archie. Esse tem uma história muito bacana com o Brasil. Os músicos contratados para tocar as canções do desenho criaram a canção “Sugar, Sugar”, tema da abertura da novela Despedida de Solteiro.

Existem diversas animações que retratam bandas de rock, mas nem sempre os personagens são heróis. Numa outra oportunidade mostro outros desenhos sobre roqueiros. Agora é melhor a gente curtir essa playlist feita no capricho.

Texto: Anderson Tissa
Foto: Divulgação

Notícias relacionadas