Cidade Expresso

Mais de 160 mil pneus já foram recolhidos em Uberlândia

Ação realizada pela prefeitura é uma das frentes de combate ao Aedes Aegypti

Foto: Araípedes Luz/SecomPmu

Com a reestruturação do Programa de Controle realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) tem executado diariamente várias ações e intensificado o combate ao Aedes Aegypti em Uberlândia. O trabalho desempenhado pelos agentes está diretamente relacionado à queda dos índices de dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela, doenças transmitidas pelo mosquito.

Entre os meses de janeiro e junho, o CCZ fez o recolhimento de 120 mil pneus nas mais de 600 borracharias cadastradas pela SMS. Os profissionais da prefeitura também deram a destinação adequada a outros 43 mil que estavam no Ecoponto de Pneus, que fica no Distrito Industrial.

Foto: Araípedes Luz/SecomPmu

Segundo o coordenador do Programa de Controle da Dengue, José Humberto Arruda, a ação é de extrema importância, pois o pneu é um criadouro em potencial para o mosquito. “É um trabalho fundamental, porque esse é um recipiente que em qualquer posição acumula água e a parede é perfeita para a adesão dos ovos”, expôs.

Arruda explica que o trabalho de recolhimento dos pneus em Uberlândia é feito desde 2005. As equipes do CCZ visitam as borracharias para recolher os pneus que não têm mais utilidade. “Cadastramos as borracharias e os caminhões do CCZ passam recolhendo esse lixo pneumático. Do Ecoponto é feita a destinação correta e de acordo com as leis ambientais ao que foi coletado pelas equipes”, disse.

Ainda de acordo com o coordenador, as ações para o controle do Aedes estão em constante melhoramento e para isso é preciso o apoio da comunidade na manutenção dos quintais limpos e no hábito de eliminar objetos que acumulem água parada. “Desde janeiro, percebemos uma grande quantidade de pneus nos quintais. Como ele é um gerador de mosquitos, alertamos para que levem estes objetos às borracharias ou entrem em contato com o CCZ pelo 3213-1470”, finalizou.

Trabalho não para!

Além da visita às borracharias e do trabalho diário de eliminação de focos pelos agentes nos imóveis da cidade (inclusive os que estão fechados, para venda ou aluguel), uma das iniciativas que proporcionaram uma queda no número de notificações foi a retomada da ação de bloqueio, logo em janeiro. As atividades são realizadas em bairros que tiveram casos suspeitos das doenças transmitidas pelo Aedes.

Para reforçar todo o trabalho do CCZ e conscientizar ainda mais a população sobre os cuidados e prevenção, a Prefeitura de Uberlândia lançou também a campanha de mobilização de combate ‘24h contra o mosquito – Um minuto de descuido pode ser fatal’. O objetivo era mobilizar a sociedade e fazer com que todos sejam agentes multiplicadores das ações já desenvolvidas pela Secretaria de Saúde.

E o resultado desta força-tarefa já pode ser visto e sentido pela cidade: a SMS registrou uma queda de 75% nas notificações dos casos de dengue em Uberlândia. “Apesar dos índices positivos e do período de chuvas não ter chegado, o trabalho é contínuo. Não podemos parar e nem descuidar. Então pedimos que a comunidade permaneça com as boas práticas e nos ajude a acabar de vez com o mosquito, eliminando qualquer objeto ou item que possa ser foco do Aedes”, explicou Arruda.

 

Texto: Hismênia Keller / Secom PMU

Notícias relacionadas