Cidade Expresso Foco

Após seis meses da gestão Odelmo, oposição aponta retrocesso e situação destaca equilíbrio financeiro

 

Foto: Cleiton Borges

Nesta semana, prestes a completar seis meses de governo, o prefeito Odelmo Leão divulgou a arrecadação municipal no período. Um valor aproximando de R$ 852 milhões. Segundo a prefeitura, houve uma redução de 28,9% em relação ao montante previsto pela Lei Orçamentária Anual (R$ 1,19 bilhão). Apesar disso, houve um aumento de 4% se comparado ao mesmo período do ano passado. A oposição contestou os números e apontou um retrocesso na gestão nas áreas de saúde, educação e habitação. Já a situação destacou a competência em equilibrar as contas. Veja abaixo a opinião dos vereadores.

Vereador Silésio Miranda
“Avalio de uma forma geral com muitos retrocessos. Deveria estar aproveitando o momento financeiro não para fazer caixa, mas para pagar o que tem que pagar. Também vejo de forma negativa a personalização de governo. Uberlândia não tem governo do A ou do B. O governo que está na cidade é o da cidade”.
“A gente precisa entender que houve uma melhora na arrecadação isso não se deu por ações do governo, mas pela retomada que a economia demonstrou. Há, hoje, de acordo com os números apresentados pelo contador, um crescimento próximo de 9% diferente dos 4% que o prefeito está falando. O orçamento pode estar abaixo do orçamento previsto. O ano passado esteve 22% abaixo. Eu pergunto como a arrecadação está cerca de 29% abaixo se ela cresceu 9%? Matemática não tem jeito de errar”.
“O governo não fez nada de novo. Está só desfazendo o que o outro fez. Primeiro, fechou o centro de diagnóstico de imagem da rua barão de camargos que atendia entre 2,5 mil e 3 mil pessoas por mês. Isso demonstra um retrocesso. Ainda na área da saúde, não tem medicamentos, o problema está pior. Não pagou os salários todos. Já estamos no mês oito. Se não pagou quando entrou mais dinheiro quando que vai organizar isso? Na área de educação, as crianças ainda não receberam os uniformes escolares. O kit escolar foi entregue no mês cinco”.

Vereador Antônio Carrijo
“A administração do prefeito Odelmo é uma gestão em que foi colocado primeiramente uma transparência e uma organização da casa. Nós pegamos uma dívida muito grande com o município e agora estamos lutando para sanar todas porque a demanda do município é muito grande”.
“O prefeito tem que administrar os poucos recursos que têm e administrar um orçamento que já estava falido. Pagar as contas da administração anterior e administrar o 2017. E assim então prosseguir em 2018”.
“Toda a administração do prefeito Odelmo foi pautada buscando atender todas as demandas, seja na saúde, educação e saneamento básico. Essas foram as prioridades. O Primeiro item que eu destaco é a competência do governo em administrar uma dívida tão grande e difícil de pagar”.

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas