Estilo de Vida Expresso Foco

Pedidos e encomendas em viagem alheia

Pedidos de presentes ou encomendas de viagem

Bruna Barcelos é consultora de etiqueta. Foto: Divulgação

Bom, esta semana falaremos dos famosos pedidos de “presentes” ou “encomendas” que as pessoas fazem quando falamos que vamos viajar, principalmente quando o assunto é o exterior.

Geralmente os pedidos nessa ocasião vêm acompanhados da frase: “É claro, compre só se não for te atrapalhar”. Aff, gente, pior não pode ser. Claro que você criará expectativa e a pessoa que vai sempre irá pensar: “Nossa, tenho que comprar isso para fulano”. Isso atrapalha e é sem dúvida muito deselegante e eu diria: desnecessário.
Olha o bom senso aí, gente!!!!

Gente, “cá entre nós”: é muito deselegante você se programar com a viagem dos outros, até porque quem está pagando e sonhando com isso há muitos dias ou até meses é o outro, e não você! Então se contenha! Você só pode pedir encomenda quando a pessoa é íntima sua, do tipo irmã e mãe. Caso contrário, o melhor é evitar, mesmo. Olha o bom senso: viagem tem quantidade de bagagem e a pessoa deverá gastar com ela e com quem interessa a ela.
Tudo bem, pode encomendar!

Caso vá fazer alguma encomenda, passe o dinheiro para pessoa na moeda que ela vai usar. Nunca, jamais, passe o dinheiro em débito em conta ou na moeda sem câmbio. Isso é o cúmulo do absurdo. Tenha bom senso, também, nas coisas que irá pedir. Evite pedidos que ocuparão grandes espaços na mala ou até mesmo que sua encomenda venha como bagagem extra. Isso só mostra que você é espaçoso demais.

Pedido feito!?
Evite pedidos como: obras de arte, remédios, etc. Isso é muito pessoal e a pessoa vai ter que parar o que está fazendo para procurar essas coisas íntimas pra você. O pior é quando as encomendas vêm acompanhadas da famosa frase: “só traga se você passar perto e lembrar que eu te pedi”, nossa, isso é horrível e muito deselegante. Caso você faça a encomenda e a pessoa não traga, seja pelo menos educado e agradeça, não perca a amizade por isso, pois o correto é você pagar sua viagem e comprar tudo que você tem vontade.

Queridos, vamos ter bom senso, porque o importante é a viagem da pessoa, e não as suas encomendas. Deixa seu amigo curtir as tão sonhadas férias e descanso dele! Programe as suas para o próximo ano e boas compras!!!

 

Texto: Bruna Barcelos, consultora comportamental
www.brunabarcelos.com.br

Notícias relacionadas