Cidade Destaque Expresso

Com mais de mil inscritos, Interleite é aberta em Uberlândia

Evento tem o apoio da prefeitura e é um dos mais prestigiados do ramo leiteiro

Araípedes Luz – Secom/PMU

Centenas de pessoas prestigiaram a abertura do 17º Simpósio Internacional sobre Produção Competitiva de Leite (Interleite) nesta quarta-feira (2). O evento é um dos principais encontros mundiais do ramo. Com o apoio da Prefeitura Municipal de Uberlândia, a edição de 2017 trouxe número recorde de inscritos, ultrapassando a marca dos mil participantes.

A secretária de Agropecuária e Distritos, Walkiria Naves, participou do evento de abertura e destacou os benefícios de iniciativas deste porte para a já prestigiada produção leiteira de Uberlândia. “O simpósio é extremamente importante para os produtores da cidade, uma vez que permite que estejam mais próximos das novas tecnologias e avanços no setor. Deste modo, eles se mantêm atualizados das demandas do mercado e têm acesso a inovações”, explicou Walkíria.

Araípedes Luz – Secom/PMU

Investimento permanente

De acordo com Marcelo Moreira, organizador do simpósio, os motivos do sucesso estão relacionados diretamente com a grande organização do setor leiteiro regional. “O Triângulo Mineiro e Minas Gerais de uma forma geral são pontos que apresentam o mais significativo crescimento no setor, sendo a principal região produtora do país. E aqui em Uberlândia há um acúmulo de produtores que estão investindo constantemente na atividade”, disse.

O evento acontece durante a quarta e quinta-feira (3), com painéis, palestras e feira. O foco das discussões se concentra em Inovação e Empreendedorismo na Produção de Leite, a partir de casos de sucesso em que os produtores são os protagonistas. Também há analises feitas por técnicos e especialistas. “Trata-se de uma agenda propositiva, com casos de sucesso em áreas específicas, como, por exemplo, discutir formas de reduzir custos de produção ou motivos para se investir no leite”, explicou Marcelo Moreira.

O Interleite reúne os diversos elos da cadeia produtiva: produtores, técnicos, laticínios, empresas de insumos, formuladores de políticas públicas, universidades, centros de pesquisa e entidades setoriais. A programação completa pode ser conferida aqui.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas