Araguari Expresso Regional

Secretaria de Saúde continuana luta contra o mosquito Aedes aegyptiem Araguari

FOTOS: ASCOM – Secretaria Municipal de Gabinete

Com o objetivo de eliminar o mosquito Aedes aegypti em todo o município de Araguari, a Prefeitura Municipal de Araguari, por meio da Secretaria de Saúde, continua promovendo ações constantes de prevenção de doenças transmitidas por esse mosquito. Desde o primeiro mês do ano, essa tem sido uma preocupação da Administração Marcos Coelho (PMDB), o que tem resultado em campanhas intensas de limpeza, de mutirões, e orientações à população.

O Secretário João Batista Arantes da Silva frisou sobre a seriedade com que a população deve procurar cuidar de suas moradias, ressaltando ainda que a dengue é uma doença muito grave e pode ser totalmente prevenida.

“Todo o trabalho feito pelos Agentes de Endemia, com a limpeza dos terrenos, orientação à população, inclusive com trabalho direcionado a crianças, tiveram um resultado excelente de janeiro a junho, quando houve 15 mutirões com esse objetivo. Mas precisamos do apoio maciço da população limpando suas casas, olhando vasos de plantas, água atrás da geladeira, ralinhos de esgoto, vaso sanitário de pouco uso, caixas d’água que devem ser tampadas, calhas, e a limpeza de terrenos de maneira geral, pronunciou-se o Secretário de Saúde.

Maria Aparecida de Melo Oliveira recebeu a equipe de Endemias em sua residência, onde não foi encontrado nenhum criadouro ou foco do mosquito Aedes aegypti devido ao seu cuidado constante. “Cuido das minhas plantas, e tenho preocupação com a doença, por isso evito a dengue não deixando pratinhos nas plantas e olhando sempre. A dengue é perigosa, mata, por isso temos que zelar e cuidar mais para evitar doenças”, destacou a moradora do Bairro Sibipiruna.

Para Guilherme Borges Pereira de Carvalho, Coordenador das Zoonoses, todos os esforços e trabalho árduo da Equipe de Zoonoses da Secretaria de Saúde de Araguari, atuando de acordo com o Programa Nacional de Combate à Dengue, tem sido para medida preventiva, por conta da proliferação do mosquito Aedes Aegypti, vetor que deposita ovos em possíveis criadouros, onde podem ficar até 400 dias no seco, mas sobrevivendo assim que receber água no local, e transformando-se em mosquito.

O trabalho desenvolvido em 2017 teve grande avanço pelo planejamento e ações pontuais que aconteceram. “Todo o trabalho de eliminação de criadouros, limpeza e retirada de lixo e inservíveis, que foi realizado nos 15 mutirões que aconteceram de janeiro a junho tiraram Araguari do índice do LIRA de alto risco de epidemia de 4,5 para 0,65, o que nos faz ver que acertamos no planejamento. Acertamos nas ações”.

Outro índice apresentado pelo Coordenador das Zoonoses foi em relação ao número de casos de dengue que ocorreram nos seis primeiros meses de 2017 – 2 casos positivos média. Em comparação aos últimos 4 anos, relativo ao primeiro semestre, a média foi de 787 casos de dengue positivos confirmados.

“Estamos bem abaixo da média, um resultado muito bom, porque se pararmos para analisar, o primeiro semestre é a parte mais crítica do ano. Se os araguarinos continuarem a atender as orientações e cuidarem de seus terrenos e casas, a gente só vai ter sucesso. A tendência ou o que esperamos é que continue assim ou que caia mais”, finalizou.

O Prefeito Municipal, muito preocupado com a saúde e proteção dos cidadãos araguarinos, desde o início de seu mandato foi categórico quanto às ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. “Precisamos acabar com qualquer criadouro onde possa estar esse mosquito que transmite, além da dengue, a Chikungunya, Zika vírus e a Febre Amarela. O trabalho de prevenção deve ser feito todos os dias do ano. O trabalho realizado foi eficiente, mas temos que manter, não podemos esmorecer”, conclamou Marcos Coelho.

 

Texto: Ascom Araguari

Notícias relacionadas