Cidade

Parceria entre Prefeitura e Bombeiros reativa projeto Bombeiro Mirim

Foto: Divulgação

Um termo de cooperação entre a prefeitura e o 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Uberlândia assinado nesta sexta-feira (04), reativou as atividades do projeto Bombeiro Mirim na cidade. O projeto, destinado a crianças e adolescentes, visa ampliar os serviços oferecidos pelos Naicas (Núcleo de Apoio Integral à Criança e ao Adolescente). Inicialmente 25 crianças dos Naicas Marta Helena e Morumbi irão participar, mas a prefeitura quer ampliar esse número e chegar até 300 participantes por ano. Número alcançado na gestão anterior do prefeito Odelmo Leão.

O Bombeiro Mirim consiste em ensinar às crianças noções de primeiros socorros, prevenção de afogamentos e de acidentes domésticos, de trânsito e com incêndios. O tenente-coronel André Casarin ressaltou a importância das aulas na formação dos participantes como um conhecimento que vão levar para a vida toda. “Com as aulas, eles passam a ter melhores noções de cidadania, de hierarquia, se tornam mais disciplinados. Porque nós trabalhamos sempre em conjunto e assim a gente precisa ter disciplina e poder estar atento a tudo e a todos”, afirmou.

Durante o evento, o prefeito Odelmo Leão destacou a importância do trabalho dos bombeiros em servir ao próximo e lembrou que a iniciativa motiva outras corporações a realizarem trabalhos semelhantes. “Meu coração está feliz em ver vocês ingressarem nesse projeto que me traz tanto orgulho. Vocês vão atuar em uma corporação que dá muito orgulho a nós, mineiros e brasileiros. São homens e mulheres que servem ao seu semelhante e dedicam sua vida a isso”, disse.

Presente no evento, o presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Othon Rubio de Freitas, elogiou a iniciativa. “Esse convênio há de abrir outros horizontes. O Brasil no futuro será comandado por jovens que estão aqui hoje”, afirmou.

A secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação, Iracema Marques, destacou que a ideia é ampliar o número de participantes nos próximos anos até chegar a 300 por ano e estimular a iniciativa e a independência dos adolescentes. “Este projeto é de grande responsabilidade social. Além de ensinar lições de cidadania, civismo e patriotismo, ele também prepara os participantes para lidar com situações de emergência”, disse. As atividades serão realizadas inicialmente as terças e quintas-feiras, das 14h às 17h, no Batalhão do Corpo de Bombeiros, no bairro Brasil.

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas