Cidade Expresso Foco

Buriti inicia construção de 50 mil metros de cerca em áreas de preservação

Cercamento e recomposição vegetal acontece em fazenda na bacia do rio Uberabinha

 

Foto: Comunicação Dmae

O Programa Buriti, do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), começou nesta semana, a construção de 6 mil metros de cerca em uma área de 30 hectares na Fazenda São José, localizada na bacia do Rio Uberabinha, próximo ao distrito de Tapuirama. O cercamento é uma das ações do Buriti que realiza a proteção de nascentes e recuperação de áreas degradadas, sem custo aos produtores rurais. De agora até o dezembro a previsão é que sejam executados 50 mil metros de cerca em 10 propriedades.

Na fazenda São José, será feito de imediato o isolamento da área de preservação e, posteriormente, a recomposição vegetal. O cercamento abrange um raio de 30 metros do curso d’água, distância prevista no Código Florestal e que varia conforme o tamanho do manancial.

Essa propriedade foi cadastrada no programa em 2016 e só agora está recebendo as benfeitorias. “O proprietário já está conosco em uma outra área que ele tem também na bacia do Uberabinha. Tão logo adquiriu essa segunda, nos procurou para fazer a adesão e receber as melhorias que garantem a preservação das nascentes”, explica Celismar Costa supervisor de projetos de recuperação de nascentes do Dmae.

Adesão

O supervisor explica que os proprietários localizados nas bacias dos rios Araguari, Uberabinha e ribeirão Bom Jardim, à montante da captação, podem fazer adesão ao programa. “É importante que ele assine a adesão, porque somente após a assinatura do termo de cooperação é que nossa equipe pode começar a atuar na propriedade rural”, informa Celismar Costa.

A preservação das nascentes e recuperação de áreas degradadas ajuda manter água de qualidade e em quantidade suficiente para abastecer os imóveis de Uberlândia. “A preservação é fundamental não somente para que continuemos a ter água, mas também para um equilíbrio da fauna e flora da região. Isso porque quando introduzimos espécies de plantas, elas vão produzir frutos que vai consequentemente alimentar os animais e aves. Então os ganhos são ambientais, sociais e econômicos”, diz Celismar Costa.

Resultados

Mais de 160 propriedades são atendidas atualmente pelo Programa Buriti nas bacias do rio Uberabinha e ribeirão Bom Jardim. A partir de 2018, passará a atender a bacia do rio Araguari, onde está em construção a Estação de Captação e Tratamento de Capim Branco.

O Buriti realiza o cercamento da área, plantio de árvores nativas do Cerrado, conservação de estradas vicinais, terraceamento (curva de nível) e barraginhas (bolsões para escoamento de água construídos as margens das estradas vicinais). Não há custo para o produtor, o Buriti realiza as benfeitorias gratuitamente.

 

Texto: Secom PMU

 

Notícias relacionadas