Expresso Patrocínio Regional

DAEPA faz alerta sobre baixa no nível do Córrego Feio

Foto: Divulgação

Apesar de todo o esforço da equipe do Departamento de Água e Esgoto de Patrocínio (DAEPA), desde o último mês, alguns bairros da cidade vêm experimentando sérios problemas de falta de água.  De acordo com o superintendente do DAEPA, Wanderley Marra, a Estação de Captação de Água do Córrego Feio, única fornecedora de água para o município, não é mais suficiente para o abastecimento de um município do porte de Patrocínio, principalmente em épocas de estiagem, como a que passamos no momento. O problema, que vêm se arrastando há muitos anos, se deve, entre outras coisas, pelo desgaste do local, que está há quase trinta anos sem passar por reformas ou melhorias significativas.  Ao todo, são apenas três bombas que fazem a captação de 50% (que é o máximo permitido) do volume oferecido pelo córrego, que fica no limite devido a grande demanda.

Com quase 80 dias sem precipitações pluviométricas significativas no município de Patrocínio, o nível da água do Córrego Feio está bem abaixo do normal, e segundo o DAEPA, existe a possibilidade de que todo o abastecimento de água da cidade possa ser prejudicado caso o nível do curso d’água não volte a subir. Para tentar evitar maiores problemas, o departamento tem realizados medidas paliativas, como a utilização de uma quarta bomba e manutenções extras nas redes da cidade.

Outro grande problema que afeta o abastecimento no município, é a forma como foi construída a rede pluvial na cidade, cheia de ramificações e com pouquíssimos registros, que prejudica até mesmo possíveis medidas emergenciais, como a interrupção do fornecimento durante a madrugada em bairros específicos para que os reservatórios fossem preenchidos.

Sem previsão de chuva para pelo menos os próximos 15 dias, o DAEPA recomenda que a população utilize a água apenas para necessidades básicas como a preparação de alimentos e higiene pessoal. Para não prejudicar o abastecimento, mesmo os moradores de bairros que ainda não tenham sofrido problemas de fornecimento devem evitar lavar as calçadas, roupas em excesso, imóveis e carros.

 

Texto: Asscom – Prefeitura de Patrocínio

Notícias relacionadas