Editorial Expresso Foco

João Bittar – Perdemos um líder integral

Foto: Divulgação

No mês de agosto com certeza perdemos muitas pessoas boas, mas vamos destacar uma delas, em razão do momento que vivemos, no qual boas lideranças na área pública são uma raridade. Nos tempos difíceis é que sabemos quem são os verdadeiros líderes.

Há vários estilos de liderança, porém, poucos são líderes integrais, completos. João, também pela sua formação espírita, era um líder completo, conseguia pensar, ensinar e gostar das pessoas. Com seu jeito humilde, alegre, acessível, gostava de servir, sempre de bom humor. Vai fazer muita falta, principalmente para os que precisam de ajuda. Quem teve a oportunidade de conviver com ele sabe que não há palavras para explicar a pessoa boa que foi João Bittar, mas não podemos deixar de tentar.

Bittar foi bom filho, bom pai, bom amigo e um líder servidor; o menos importante para ele eram os cargos públicos que exercia. O poder não lhe subiu à cabeça. Foi vereador, deputado federal, disputou a prefeitura de Uberlândia, defendendo a humanização da cidade. A postura que tinha como vereador não mudou, quando deputado. Um líder do bem.

Nasceu em uma família que tem no DNA o querer ajudar as pessoas, de forma simples e com amor. Saiu de uma área de servir para uma área que deveria ser uma das mais sublimes para servir, que é a política. Encontrou poucos companheiros para ajudá-lo nessa jornada, mas fez o melhor, trabalhou para melhorar a vida das pessoas, e não para ter poder.

Nós d’O JORNAL registramos com pesar o dia de seu falecimento e, agora, nesta oportunidade, reconhecemos o que ele fez e acreditamos que deixou bons exemplos a seguir. João Bittar foi de fato um líder integral, o poder não mudou a sua forma de ser.

Editorial O JORNAL

Notícias relacionadas