Cidade Expresso Foco

Vacinação antirrábica na zona rural de Uberlândia termina na próxima semana

Primeira etapa da campanha imunizou quase oito mil cães e gatos

Foto: Araípedes Luz/SecomPmu

A etapa rural da 33ª Campanha de Vacinação Antirrábica termina na próxima sexta-feira (15) e até o momento as equipes do Programa de Controle da Raiva, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vacinaram mais de 7.700 cães e gatos. As ações começaram no dia 16 de agosto e a meta é imunizar 12 mil animais.

Importância da ação

A raiva é uma doença de origem animal, perigosa para os humanos. Por isso, a prevenção é tão importante, conforme explica a coordenadora do Programa de Controle da Raiva, Lílian Vieira de Andrade. “Estamos falando de uma doença que é 100% letal e que a única forma de prevenção é a vacinação dos animais. Precisamos bater a nossa meta para evitar que a doença continue sem manifestação em cães e gatos. Então, pedimos aos donos que nos deixem entrar nas propriedades para garantirmos o sucesso desse trabalho preventivo”, disse.

Foto: Araípedes Luz/SecomPmu

O que é a raiva e como funciona a imunização

Devem receber a dose da vacina os cães e gatos com mais de três meses de vida. Já os animais que estiverem doentes ou no período de gestação e lactação não devem ser imunizados neste período.

A coordenadora do Programa de Controle da Raiva ressalta ainda que o animal que não puder receber a dose agora basta o proprietário procurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para aplicação quando estiver saudável ou após o desmame dos filhotes. Lilian também explica que os donos que não estavam nas propriedades durante as visitas também precisam imunizar os animais. “Os agentes deixaram nas propriedades um cartão informando que estiveram no local e o telefone de contato para saber como garantir a dose da vacina”, contou.

Trabalho permanente

O trabalho do Programa de Controle da Raiva é contínuo e tem 100% de acompanhamento. Permanentemente, são realizadas ações de orientação, bloqueio e monitoramento do vírus na zona urbana, além de um posto de vacinação no CCZ – resultado que deixa Uberlândia há 30 anos sem registros da doença em cães e gatos.

Foto: Araípedes Luz/SecomPmu

Fique ligado!

Os cães e gatos infectados pelo vírus transmissor da raiva apresentam agressividade repentina, dificuldade em engolir alimentos e ingerir água, em alguns casos paralisia muscular, pois é causada por um vírus que compromete o Sistema Nervoso Central.

Por se tratar de uma doença que não tem cura, a morte do animal acontece, em média, de cinco até sete dias após as manifestações dos sintomas. A raiva é transmitida por lambeduras, mordeduras, arranhaduras e secreções dos animais contaminados.

Segundo a coordenadora, ao ser ferido por qualquer animal é importante que o cidadão busque ajuda médica. “Hoje a unidade de saúde de referência no município é a Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Martins, onde uma equipe fará a avaliação e tomará as medidas necessárias de acordo com cada caso”, explicou Lílian.

 

 O quê? 33ª Campanha de Vacinação Antirrábica

Quando? Até 15 de setembro

Onde? Toda a zona rural de Uberlândia

Mais informações: (34)3213-1470 ou (34) 3213-8114

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas