Destaque Expresso Painel Política

Moção de repúdio ao aumento do fundo partidário

Ao usar a tribuna da Câmara nesta semana, o vereador Helvico José de Queiroz Júnior, o Vico, apresentou uma moção de repúdio ao aumento dos valores do fundo partidário que tramita no Congresso Nacional. Ele conseguiu apoio dos 25 vereadores presentes na Casa de Leis que também assinaram o documento.

Foto: Divulgação

Desrespeito – Vico destacou que o aumento dos valores do fundo partidário para financiar campanhas políticas é um desrespeito ao cidadão. “Uberlândia, pela importância política, pode iniciar esse movimento no Brasil. Fazer com que o país, em momento de crise, em que tem que investir os recursos em áreas elementares possa não promover esse desrespeito ao cidadão”, afirmou.

De acordo com Vico, o objetivo da moção é impedir o Congresso Nacional de votar a emenda de ampliação do fundo partidário e que nenhum real seja acrescentado ao fundo. “Esse dinheiro é utilizado em campanha eleitoral para bancar aqueles que são apadrinhados pelos coronéis da política nacional”, disse.

Foto: Divulgação

Vergonha – Também, o vereador Vilmar Resende usou a tribuna e afirmou que o aumento dos valores do fundo partidário é uma vergonha. “Os representantes do Legislativo na esfera nacional deveriam ter mais responsabilidade”. Ele acrescentou que o fundo partidário não vai para as campanhas de prefeitos e vereadores. “Isso só vai realmente aos grandes, aos deputados federais, senadores e vai para quem eles querem. Tem que acabar”, afirmou.

 

 

 

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas

1 comentário

Comments are closed.