Cidade Destaque Expresso

Prefeitura recebe diretoria da BR Foods em Uberlândia

Executivos apresentaram desafios relacionados à permanência das atividades do grupo na cidade e no estado diante do corte de incentivos fiscais

Foto: Valter de Paula – Secom PMU

O prefeito Odelmo Leão recebeu, na tarde desta quinta-feira (14), a visita de executivos da BR Foods para discutir questões relacionadas à manutenção da operação das unidades da empresa em Uberlândia e em Minas Gerais. O vice-presidente nacional da companhia de alimentos, Alexandre Moreira de Almeida, expressou a preocupação da empresa em continuar atuando no estado diante das dificuldades causadas por cortes nos incentivos tributários que foram realizados pelo Governo de Minas recentemente. O diretor regional Centro-Oeste, Fábio Stumpf, o gerente industrial em Uberlândia, Rubens Modena, e o gerente comercial em Uberlândia, Hélder Carvalho, também participaram da reunião.

Diante da situação, o prefeito se comprometeu, em nome do Município, a realizar um esforço para contornar a problemática e buscar uma solução conjunta para manter as operações das unidades da empresa na cidade. “Não vamos medir esforços para garantir que BR Foods fique na cidade. É uma empresa de extrema importância para a economia de Uberlândia, que gera mais de 7,5 mil empregos diretos e que move toda uma cadeia produtiva local para produzir carnes e outros alimentos”, explicou.

Para ajudar nesta tarefa, representantes do Legislativo estadual também foram convidados a somar esforços na tarefa. O deputado estadual Arnaldo Silva participou da reunião e, segundo ele, o assunto será agora discutido de forma prioritária na Assembleia de Minas. “O Governo de Minas está cortando os incentivos fiscais de forma setorial, o que ameaça as empresas que geram emprego e renda. Vamos fazer uma ação conjunta, marcar audiências públicas, convocar o secretário de Estado de Fazenda e encontrar saídas”, disse.

Quem também participou da conversa foi o deputado estadual Felipe Attiê, que destacou a importância do empenho conjunto dos poderes constituídos na resolução da temática. “Houve suspensão dos incentivos de ICMS para vendas fora do produzido a outros estados. Uma situação que prejudica a competição de Minas diante as condições tributárias praticadas por estados vizinhos”, salientou.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas