Entrevista Expresso Foco

Wemerson Castro compartilha a experiência do seu trabalho com coaching pessoal, profissional e corporativo

Foto: Divulgação

Ao trabalhar com gestão hospitalar na Santa Casa de Suzano (SP), e enfrentar o desafio de liderar equipes Wemerson Castro descobriu o coaching e passou a aplicar as ferramentas com os colaboradores do hospital. A partir dos resultados positivos, ele resolveu ampliar a área de atuação e hoje trabalha exclusivamente com o coaching pessoal, profissional e corporativo.

Há quatro anos, Wemerson Castro criou a Cast Coach em que oferece treinamentos em Uberlândia e Cuiabá (MT). Em entrevista a O JORNAL de Uberlândia, ele fala sobre sua experiência profissional, o trabalho que tem desenvolvido nesse segmento e como o coaching pode ser útil em tempos de crise. Leia abaixo os principais trechos.

Atualmente, você trabalha exclusivamente com coaching. Como descobriu essa área de atuação e que te levou a trabalhar com o coaching?

Trabalho com coaching há quatro anos. A descoberta do coaching foi algo muito interessante. Sou gestor hospitalar e estava atuando nessa área na cidade de Suzano (SP). Dentro da minha gestão eu procurei alguma coisa que pudesse facilitar o trabalho e dar mais vida para aquilo que eles faziam.

Às vezes ficava me perguntando: o que eu devo fazer para que eu extraia o melhor de cada funcionário? Até que um dia teve uma semana do Sipat (Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho) no hospital, em que chamaram uma coach. Ela deu uma palestra e, ao me conhecer, sugeriu que eu fizesse os treinamentos em coaching.

E quais foram os passos seguintes após a sugestão da palestrante?

Fui atrás do significado dessa palavra e de como era o trabalho de um coaching. O coaching vem da palavra treinador, então, eu deveria liderar treinando, ensinando. Descobri que coaching é a forma de extrair o melhor de cada um. De cada funcionário, de cada pessoa, tirar a essência do eu para fora e treinar ele para exercer, o que ele de fato é, dando o melhor de si.

A partir daí fiz três formações: líder, professional e master coach. Comecei a aplicar no hospital, onde passei a trabalhar a gestão e a competência de cada pessoa.

O coaching mudou a minha vida de forma que eu pude transformar a vida de outras pessoas aplicando as ferramentas de coach. Como resultado, me tornei um dos melhores gestores daquele hospital nos últimos 40 anos.

Como foi a aplicação do coaching no hospital?

A gente fez um trabalho em que as pessoas pudessem se alinhar com aquilo que era a missão, visão e valores do hospital e que eles replicassem isso para as suas vidas para que eles também achassem os seus valores.

Devido a esse trabalho com o coaching no hospital, fui nomeado pelo governo do Estado a cuidar da parte de humanização de todas as santas casas do Estado de São Paulo e também para ser um dos gestores de indicadores das santas casas.

 

Você pode dar algum exemplo desse trabalho na vida das pessoas?

Na questão do Life coaching, trabalhei com uma advogada há cerca de três anos. Ela estava com 36 anos, bonita, bem sucedida profissionalmente, porém ela não tinha sonhos. Eu perguntei: quais são seus sonhos e la disse que não tinha sonhos. Argumentei, será que o ser humano abandonou seus sonhos ou de fato nunca teve sonhos?  Será que ele nunca buscou isso? A gente foi trabalhando, instigando.

Fiz uma ferramenta de coaching, muito interessante em que minha cliente ficou surpresa.  Ela descobriu que os sonhos era ser mãe, ter filhos e uma família. Apesar do sucesso profissional, ela precisava ser bem sucedida, na essência, na vida pessoal.  Às vezes tem gente que é tão bem sucedida que esquece, deixa de lado a vida pessoal, e acaba trilhando outros caminhos, perdendo o rumo da própria vida. Às vezes a gente trilha até no rumo da vida dos outros. Fizemos um trabalho muito bacana.

Quais são as aplicações do coaching?

Como no exemplo que dei, o coaching pode ser aplicado pessoalmente para uma pessoa até as grandes corporações. Por exemplo, quem pode passar por processos de coaching. Qualquer pessoa, qualquer empresa. Agora existem as divisões de coaching. O coaching pessoal, profissional e o corporativo. No pessoal, a gente busca resultados pessoais, no profissional buscamos resultados para a carreira, e no corporativo buscamos o crescimento da organização. De forma, que a gente possa lidar melhor com as mudanças internas da empresa. Trabalhar melhor com os processos e potencializar, até levantar líder que não imaginaria que teria essa capacidade, podendo exercer uma liderança eficaz.

 

Quais têm sido os resultados dos trabalhos nessa área?

Os resultados dependem daquilo que se busca. Hoje, por exemplo, estava numa sessão em que uma cliente quer alcançar uma melhoria financeira profissional. É possível? Sim, o coaching trabalha com a possibilidade. Então, depende mais da pessoa. Um dos seus aspectos é a autorresponsabilidade. Uma vez que você é responsável por aquilo que busca. Agora, como fazer, vamos descobrir juntos.

Alcançar é a consequência do trabalho. Por exemplo, quais são os resultados que se busca num coaching pessoal,  melhoria na qualidade de vida, melhoria nas questões emocionais,  melhoria na área familiar, relacionamentos, nas conexões.

No coaching profissional também se trabalha o coaching pessoal para que a pessoa tenha melhores conexões. Ela saiba de fato aquilo que deve ser a competência que a pessoa tenha para ser, então. A busca da melhoria de relacionamentos profissionais.

Já no coaching corporativo, eu consigo mudar processos para alavancar inclusive a parte profissional, o trabalho em grupo, a parte de liderança que é bastante trabalhada.  O trabalho com equipes, desenvolve a autogestão e como resultado a gestão de todos os quesitos internos de uma empresa.

O que tem levado as pessoas a buscar o coaching?

A procura do coaching tem sido por busca de resultados, de reconhecimento, de resolução de conflitos, interesses, etc. Ultimamente tenho trabalhado com os jovens, uma vez que eles têm à sua frente uma carreira. Muitas vezes, estão indecisos, não sabem o que fazer. Assim, eu tenho trabalhado: o que pode e o que tem buscado. Porque o jovem ainda não pensou nos seus valores e na sua missão.

Também, as empresas em busca de reconhecimento nacional, internacional e em busca de crescimento. Empresários que têm vontade de mudar o rumo da empresa procuram o coaching para tentar descobrir o que é o melhor para a empresa.

Quanto tempo uma pessoa necessita para fazer o coaching?

Um treinamento de coaching vale para a vida toda.  Mas, se for para fazer sessão em busca de resultado, acredito que as pessoas podem dar resultado a partir da terceira sessão. Mas, trabalho com dez sessões. Após essas sessões, a gente começa a ter uma avaliação daquilo que nós alcançamos. A gente já consegue buscar grandes resultados através das dez sessões.  Mas, depende muito do cliente. Alguns clientes apresentam resultados excelentes já na terceira sessão, que não eram imaginados. Também tem pessoas com um pouco mais de medo, que precisa de mais tempo, devido a ser um pouco insegura. Então, a gente precisa trabalhar essas questões da vida.

Quais as ferramentas que o coaching utiliza?

Existe uma ferramenta do coaching que fala dos 12 pilares da vida. A gente abre essa ferramenta e começa a trabalhar esses pilares, começa a fazer um autoconhecimento, como está a sua vida em cada pilar. Saúde e disposição, família, intelecto, hobbies, inteligência relacional e emocional, relacionamento com outras pessoas.

Quando a gente começa a pegar esses pilares e começa a achar onde precisa ser trabalhado. A gente começa a enxergar na pessoa uma vontade de ser de fato transformada. Quando ela busca aquilo que precisa ser melhorado, começa a mostrar um resultado melhor do que aquilo que se esperava.

Dentro dessa roda da vida, eu tenho 12 pilares. Funciona semelhante a um gráfico em que a pessoa avalia cada setor, como está seu relacionamento com a família, como está sua saúde e disposição. Como está sua vida emocional, financeira. Ao olhar para o gráfico. Ela começa a entender as áreas que precisa trabalhar para alavancar as outras áreas.

Além da roda vida, uso o teste de perfil comportamental (DISC).  Com estas duas ferramentas a gente descobre em que estado está o cliente e qual o estado que ele procura. Do estado atual para o estado desejado. Também uso a ferramenta da descoberta de valores, descoberta de crença. Depende muito do que cada cliente busca.

Em tempos de crise, em que o coaching pode ajudar as pessoas?

Através de busca de soluções para um desenvolvimento integral. Um desenvolvimento sistêmico da cidade. A proposta do coaching é elevar a consciência de cada ator, dentro do aspecto eleitoral, administrativo, pessoal. Há uma consciência de que é possível melhorar através de boas escolhas. Escolhendo bem os seus líderes e as ações que devem ser tomadas e usufruindo do que a cidade pode dar.

Em Uberlândia eu tenho realizado um trabalho de responsabilidade social com a proposta de preparar jovens para o mercado de trabalho, para eles assumirem cargos de liderança.

 

Mais informações: www.castcoach.com.br
wemerson@castcoach.com.br  tel. (34) 99145-3352

Notícias relacionadas