Destaque Música Rock

Outubro me lembra um bom rock n’ roll dos pampas

O mês está no título do álbum que me apresentou a melhor banda gaúcha do início do século

Anderson Tissa, autor da coluna “Vida Longa, Baby”.
Imagem: Douglas Luzz

Outubro chegou com notícias tristes para os gaúchos. Temporal com ventos de mais de 120 km/h atingiu mais de 20 cidades do Rio Grande do Sul. A capital Porto Alegre acordou nesta segunda-feira, 2, com várias rodovias bloqueadas por quedas de árvores, galhos e entulhos provocados pelos fortes ventos. Uma pena porque outubro me faz lembrar de uma banda gaúcha da qual gosto muito.

No início deste século, no ano de 2002 exatamente, assisti um programa na Rede Minas. Na ocasião foi exibida uma matéria sobre o lançamento do segundo álbum de estúdio da banda Bidê ou Balde. O nome do disco? “Outubro ou Nada”.

Os gaúchos estavam invadindo BH para uma série de shows. E a emissora apresentou aos mineiros um pouco sobre o rock da Bidê. A banda foi formada em 1998, em POA, e o primeiro álbum “Se Sexo é o que Importa, Só o Rock é sobre Amor” saiu dois anos depois. No decorrer da matéria, o vocalista Carlinhos Carneiro contou como fundou a Bidê, que nasceu com a proposta de ser um filme e acabou se transformando numa banda de rock.

Carneiro também comentou as principais faixas de “Outubro ou Nada”. Curti todas. Logo na primeira oportunidade de acessar a internet, naquela época estávamos em transição do mundo analógico para o digital, acessei o app eMule (uma espécie de Torrent) para baixar o disco. Encontrei duas músicas apenas: “Bromélias” e “Cores Bonitas”. A segunda escutei exaustivamente. E o clipe é muito legal.

Nos dias seguintes, monitorei a MTV em busca de alguma notícia sobre os caras. Nada! Fiquei desapontado, porque queria saber mais sobre a banda. Mas no domingo da mesma semana me deparei com um cartaz, que anunciava um show da Bidê em Uberlândia. #EuFui.

A apresentação foi no London e como não eram conhecidos por aqui, uma garota entregou um bilhetinho para o vocalista pedindo uma canção do A-HA. Haha! O cara deu de ombros, riu, fez graça e por incrível que pareça tocou uma música da própria Bidê, que está no álbum “Outubro ou Nada”, chamada “A-há”. Saí de lá fã da Bidê.

A Bidê ou Balde é descontraída, ao mesmo tempo séria, poética, politizada, com letras críticas, engraçadas e até populares. Trata-se de um grupo bem resolvido, criativo e que sabe exatamente o que é rock n’ roll. Se ainda não conhece, ouça. Vale a pena.

Nesta playlist, selecionei algumas músicas de “Outubro ou Nada” e faixas de outros discos da Bidê. Bora ouvir porque é trilegal!

Instagram: @bideoubalde.

Texto: Anderson Tissa

Notícias relacionadas