Expresso Foco Política

Oposição reforça denúncia dos médicos e situação diz que erro já foi corrigido

O JORNAL de Uberlândia ouviu oposição e situação do Legislativo sobre a denúncia que quatro médicos receberam de janeiro a agosto mais de R$ 850 mil. O vereador Silésio Miranda afirmou que o Ministério Público está apurando e ele continuará atuando, questionando o Executivo a partir dos documentos que têm em mãos. Já Ricardo Santos da base do governo, afirmou que houve um erro de lançamento que já foi corrigido e não haverá sanção para o funcionário porque ele assumiu o erro e se responsabilizou. Leia abaixo os depoimentos dos edis.

Vereador Silésio Miranda

Foto: Aline Rezende /CMU

“O Ministério Público está apurando as denúncias apresentadas. Nós vamos continuar atuando com o que temos em mãos. Apresentamos os documentos, o que o governo esclarecer tudo bem, o que não consegue é médico ganhando salário de médico e não atendendo ninguém. Postagens no facebook tem, agora esclarecimentos oficial não tem nada. A devolução dos salários não está esclarecida, precisa mostrar o valor transferido na conta. Outra coisa, não é só uma parte, é todo. Eles não prestaram serviço”.

 

 

 

 

 

Vereador Ricardo Santos

Foto: Aline Rezende /CMU

“O funcionário do RH (Recursos Humanos) se redimiu e assumiu que mandou o dinheiro errado para a conta dos médicos. No outro mês, os médicos devolveram o dinheiro em três pagamentos. Ele tentou reaver e realizou os descontos devidos aos dois funcionários.
“Não haverá sanção para o funcionário do RH da prefeitura, uma vez que ele assumiu o erro no dia. No documento, ele mostra que houve um erro no lançamento de maio e ressalta que como responsável pelo setor se responsabiliza pelo erro”.

 

 

 

 

 

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas