Cultura Expresso Foco

Comédia clássica de Jerry Lewis é atração no Cineclube

‘Bancando a Ama-Seca’ será exibido neste sábado (7), na Oficina Cultural

Foto: Divulgação

Considerado um gênio da comédia, Jerry Lewis viveu o auge da sua carreira entre os anos 50 e 60. E um dos registros mais memoráveis da sua trajetória é Bancando a Ama-Seca (Rock-a-Bye Baby), de 1958. No filme, o comediante interpreta Clayton Poole, um rapaz solteiro e sem pretensões que se vê na missão de cuidar de três bebês. Como ele se desdobrará para driblar o maior desafio de sua vida é o que irão descobrir aqueles que forem a Oficina Cultural neste sábado (7), às 20h, em mais uma edição do Cineclube Cultura.

Uma rotina nova e inusitada

Das preocupações da cidade pequena e do trabalho como reparador de televisão, Clayton Poole passa a incluir novas atividades em sua rotina. Alimentar, trocar fralda e acalentar três crianças de uma só vez. Tudo porque o amor de sua vida, Carla Naples (Marilyn Maxwell) precisa atuar numa grande produção de Hollywood para realizar o sonho de ser uma das divas do cinema e não tem com quem deixar os filhos. Com a amizade da infância ainda em primeiro lugar, Poole aceita cuidar dos bebês, mas não demora a perceber a enrascada em que se meteu.

Com o tempo, o carisma do rapaz desperta a atração de Sandy (Connie Stevens), irmã de Carla. O problema é que novas surpresas podem bagunçar ainda mais essa história. Bancando a Ama-Seca (Rock-a-Bye Baby) foi dirigido por Frank Trashlin, mesmo diretor de clássicos como ‘Artistas e Modelos’ (1955), ‘Rei dos Mágicos’ (1958) e ‘Cinderelo Sem Sapato’ (1960).

 

Prestigie!

Cineclube Cultura

Documentário: ‘Bancando a Ama-Seca (Rock-a-Bye Baby)
Direção: Frank Tashlin
Quando: sábado (9), às 20h
Onde: Oficina Cultural de Uberlândia, praça Clarimundo Carneiro, 204, centro
Classificação indicativa: livre

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas