Destaque Estilo de Vida Expresso

Sim… As crianças precisam de limites!

Os pais hoje estão sem tempo pra nada, simplesmente não querem dar limites para as crianças quando têm um tempo pra ficar com elas

Foto: Bruna Barcelos

Falar desse tema é sempre uma alegria, pois crianças possuem almas puras, corações leves e não têm más intenções. Será?! A todo o momento escuto as pessoas com mais idade falando: “Ahh, se eu fizesse isso com minha mãe ou com qualquer outra pessoa…”.

O que será que está acontecendo? Falta de limites ou limites que não existem? A culpa da falta de educação será só das crianças? Será que os pais têm uma parcela grande nessa conta?

A resposta é simples: sim! Os pais hoje estão sem tempo pra nada, simplesmente não querem dar limites para as crianças quando têm um tempo pra ficar com elas. Pais, esqueçam isso! Ensinar não é punir! Ensinar é preparar seu filho para o mundo! Façam isso sem culpa.

Vamos às dicas:

1- Shopping: quando seu filho pede “me leve ao shopping”, instrua-o antes. O que mais vejo nos shoppings são crianças alienadas, gritando, zoando e fazendo tudo o que não é tão correto dentro de um ambiente “público”. Então, antes de soltar o filho para o mundo, coloque na consciência dele o respeito ao espaço do outro, ou noções de limites.

2- Eventos: têm eventos que não são ideais para crianças. Por isso, evite. Com certeza você irá passar por situações constrangedoras. Por exemplo: colação de grau, evento de longa duração que uma criança não consegue ficar parada e nem quieta por muito tempo, então a deixe em casa ou arrume uma pessoa para olhar. Caso tenha que levar, já explique antes que vocês vão a um evento que irá demorar e que vocês teriam que ficar sentados; converse.

3- Parque do condomínio: é neste ambiente que seu filho irá aprender a dividir, trabalhar em equipe e terá noções do que é conviver com outro ser humano. Comece desde cedo a trabalhar essas questões e, nesse ambiente favorável e lúdico, mostre por meio dos seus gestos com vizinhos o que é ser um cidadão.

4- Cinemas: ensine seu filho que ele não está no sofá da sala da casa dele, então: assobiar, conversar, rir alto e mastigar a pipoca com a boca aberta não é elegante.

5- Celulares: não sou a favor de celular para criança, porém, no mundo em que estamos vivendo, isso passa a ser uma missão impossível para os pais. Então, o que não é remediável, remediado está. Ensine que existem momentos de atender a celular, momentos em que ele deve estar no modo silencioso, momentos de jogos, momentos de redes sociais, etc. Crie limites, assim você terá uma criança saudável.

Atitudes simples fazem das crianças, futuros adultos conscientes e educados. Os pais podem fazer isso sem culpa, no fim os pais terão o resultado esperado: adultos gentis, educados e sociáveis. Aproveitem os pequenos momentos juntos e deixem um legado grandioso para seu filho que é conseguir sobreviver nessa selva de pedra em que vivemos.

 

Texto: Bruna Barcelos
Consultora comportamental
www.brunabarcelos.com.br

 

Notícias relacionadas