Destaque Música Rock

7 músicas brasileiras para ouvir nesta sexta-feira 13

Chegou a sexta-feira 13, o dia mais amaldiçoado do calendário

Anderson Tissa, autor da coluna “Vida Longa, Baby”.
Imagem: Douglas Luzz

 

Chegou a sexta-feira 13, o dia mais amaldiçoado do calendário. Espero que ao se levantar nesta manhã, você tenha descido com o pé direito da cama. No decorrer do dia tenha muito cuidado para não quebrar nenhum espelho e corra de todos os gatos pretos que avistar.

Na tentativa de ocupar o seu tempo e deixá-lo longe de confusões, listei sete músicas brasileiras, citar americanas e inglesas seria muito fácil, sinistras, cheias de mistério e com o tom que a data de hoje exige.

 

 

 

 

Noite Preta – Vange Leonel
Quem não se lembra da novela Vamp? A abertura, cheia de referências do filme “Drácula de Bram Stoker” e do clipe de “Triller” de Michael Jackson, trazia a atriz Cláudia Ohana ao som da canção “Noite Preta”, marca registrada da cantora Vange Leonel.

Doce Vampiro – Rita Lee
Um dos grandes hits da carreira de Rita Lee. Tem uma pegada suave, leve e ao mesmo tempo transmite, através de vários elementos vampirescos, um clima de amor sanguessuga.

Rosa de Hiroshima – Secos& Molhados
Muita profundidade e reflexão dentro de um ambiente triste, melancólico, de um período pós-catástrofe que se auto-contradiz com o fio de esperança deixado neste grito pacifista e antinuclear. Tudo isso ao som da voz e interpretação tocante de Ney Matogrosso.

Mistérios da Meia-Noite – Zé Ramalho
Outra que ficou famosa por conta da teledramaturgia. “Mistérios da Meia-Noite” era o tema do Professor Astromar Junqueira, personagem interpretado pelo ator Rui Resende, quando se transformava em Lobisomen, na novela de maior sucesso da TV brasileira Roque Santeiro.

Suga Suga – João Penca e seus Miquinhos Amestrados
Um besteirol à brasileira. “Suga Suga” conta a história de um vampiro descolado de forma escrachada, bem ao estilo João Penca de ser.

O Pulso – Titãs
Provavelmente não haverá mais na história uma música que cita tantas doenças como “O Pulso”, escrita por Arnaldo Antunes. Apesar da enorme sequência de enfermidades, a canção ao mesmo tempo reafirma a força da vida. Haja vacina.

O Dia Em Que a Terra Parou – Raul Seixas
Já pensou como seria se todo mundo resolvesse ficar em casa? Raulzito só não imaginou como também escreveu uma canção em que as pessoas abandonam suas responsabilidades e deixam o planeta vazio e em repleto silêncio. Coisa de maluco.

Juntei todas essas sinistras canções nesta playlist. Aumente o volume e ouça para espantar o azar.

Texto: Anderson Tissa

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta