Comportamento Destaque Expresso

Sonhos devem ser realizados, e não vividos

Você vai viver sonhando ou vai começar a realizar seus sonhos?

Foto: Divulgação

Existem pessoas que vivem sonhando e passam a vida inteira assim, até que morrem e alguém vem e diz: “É… fulano era um sonhador, mas tinha um coração bom”. Como se um sonhador fosse um desmiolado e o que sobrou para ele foi ter o coração bom.

De qualquer forma, viver sonhando não é realizar seus sonhos, pelo simples motivo de que quando fazemos isso estamos racionalizando, imaginando determinadas situações baseadas em decisões do nosso consciente.

Em muitos casos esses não são nem nossos sonhos, mas os de outras pessoas que admiramos ou com as quais nos comparamos.

Você já viu quando uma pessoa está sonhando? Temos braços e mãos que se movem, a respiração muda, pés que começam a mexer, mudanças de posições, globos oculares mexendo, enfim, é perceptível que algo está acontecendo.

Tenho certeza de que todos já presenciaram outra pessoa dormindo e sonhando e conhecem essa cena. E aí quando a pessoa acorda, ela não se lembra muito bem do que sonhou ou, pior, não lembra nada.

Isso porque queremos racionalizar aquilo que foi produzido pelo nosso inconsciente.

No seu livro “A Interpretação dos Sonhos”, Freud relata que os sonhos são particularidades do nosso inconsciente, sendo até mesmo um fenômeno regressivo que nos devolve estados da nossa infância.

Pensem bem nisto: se produzimos os nossos sonhos pelo inconsciente, como podemos realizar de forma consciente, por meio da razão, aquilo que é somente mental? Existem muitos que vivem sonhando e por isso não conseguem realizá-los. Sim, precisamos estar acordados para executar os nossos sonhos.

Entretanto, devemos estar acordados e conectados a nossas emoções e sentimentos, na essência daquilo que somos, porque só assim vamos conseguir executar os nossos sonhos. É necessário sentirmos de fato a nossa missão de vida, não nas nossas cabeças, mas sim nos nossos corações.

Muitos renegam esses chamados ou sinais do coração porque estão muito ocupados em busca de dinheiro ou poder, como se isso não fosse consequência daquilo que fazemos de melhor.

Em outros casos, preferem não sentir nada, já que assim é mais confortável e com certeza gera menos trabalho e sofrimento. Continuar sonhando dentro da zona de conforto dá uma sensação de segurança incrível.

A questão é: você vai viver sonhando ou vai começar a realizar seus sonhos?

 

Texto: Leonardo Veloso
Coach, KidCoach, Advanced PNL
Autor do Blog: www.depaiprapais.com.br

Notícias relacionadas