Destaque Expresso Regional Uberaba

Presidente Michel Temer determina que ministros entrem no processo para verificar leilão de equipamentos da Planta de Amônia

Reunião ocorrida ontem (24), em Brasília (DF), no Palácio do Planalto, com o presidente da República, Michel Temer, o prefeito Paulo Piau

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em reunião ocorrida ontem (24), em Brasília (DF), no Palácio do Planalto, com o presidente da República, Michel Temer, o prefeito Paulo Piau externou sua preocupação pelo anúncio da Petrobras, de venda em leilão dos equipamentos da Planta de Amônia de Uberaba (UFN-5) da Petrobrás. Mediante todo material apresentado, ofício e informações trocadas pelo presidente, equipe ministerial e comitiva uberabense, Temer determinou que os ministros entrassem no processo para verificar a situação junto a Petrobras, conforme revela Piau.

“Lembramos ao presidente que ele mesmo nos colocou em contato com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, justamente para solicitamos a venda conjunta dos ativos. Assim como estão fazendo com as unidades de Araucária (PR) e Três Lagoas (MS), a de Uberaba tem que estar junto. Os investidores querem uma atividade e não venda individual e isto prejudica Uberaba”, afirmou Piau.

Foto: Marcos Corrêa/PR

Participaram da reunião, além do prefeito, os ministros Eliseu Padilha (Chefe da Casa Civil), Moreira Franco (Chefe da Secretaria Geral da Presidência) e Antonio Imbassahy (Chefe da Secretaria de Governo), os deputados federais, Marcos Montes e Aelton Freitas, o presidente do Poder Legislativo, Luiz Humberto Dutra, o Presidente do Sindicato Rural, Romeu Borges, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas, Fulvio Ferreira, o presidente da FIEMG/Uberaba, Altamir Rosô, Sinfrônio da Silva Júnior, presidente da Câmara de Comércio Indústria Brasil Moçambique e representantes da Fundação Getúlio Vargas, que está atuando na busca de investidores para o projeto.

Piau informou também que o presidente se mostrou surpreso com a decisão da Petrobras. Para o município, avalia Piau, esta decisão é equivocada e é preciso proteger o ativo público e garantir que o projeto seja viabilizado pela iniciativa privada.

O líder do PSD na Câmara, deputado federal majoritário em Uberaba e no Triângulo Mineiro, Marcos Montes, diz que a paralisação das obras da planta de amônia de Uberaba, e consequente adiamento do projeto do gasoduto, têm um impacto que vai muito além de Uberaba. Segundo ele, trata-se de uma pauta que interessa a todos os mineiros em especial, e ao Brasil de um modo geral.  “O prefeito Paulo Piau é um homem de visão, um político comprometido com o desenvolvimento, e sei que ele não vai desistir desta e de outras lutas enquanto existir um mínimo de esperança. Estou à disposição do prefeito para levarmos os anseios de Uberaba onde se fizer necessário ” diz Marcos Montes, que, a pedido do prefeito, intermediou a audiência com Michel Temer.

Piau afirmou que solicitou ao presidente que interrompa o leilão e junte as vendas dos ativos de todo segmento de fertilizantes da empresa. Ele disse ainda, que paralelamente a Procuradoria Geral da República, por meio do procurador Thales Messias Pires Cardoso, se reúniu com representantes do município, Procurador Paulo Salge, secretário de Desenvolvimento Econômico, José Renato e a adjunta Anne Roy, ontem, dia 23, discutindo a questão e já encaminhou solicitações de informações, no sentido de resguardar o bem público.

“Não queremos briga, mas sim garantir que esse processo continue e que beneficie Uberaba. Tem muito dinheiro público envolvido e temos que verificar com toda clareza. E se houver prejuízo temos que saber quem vai pagar. E o promotor está no caminho correto de fazer todas as verificações”, finalizou.

 

Texto: Ascom Uberaba

Notícias relacionadas