Expresso Patos de Minas Regional

Patos de Minas tem saldo positivo e é o 5º do estado em geração de empregos

Durante os nove primeiros meses do ano, Patos de Minas gerou 2.023 novos postos de trabalho. Ao todo foram 16.643 admissões e 14.620 demissões

Foto: Divulgação

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e divulgados pelo Ministério do Trabalho apontaram Patos de Minas com um saldo bastante positivo na geração de emprego. O município, durante o mês de setembro, registrou 379 novas contratações.

Patos de Minas ficou abaixo de cidades como Juiz de Fora (411), Belo Horizonte (509), Paracatu (533) e Betim (769). E à frente de cidades como Uberlândia (317), Uberaba (252), Araxá (188) e Patrocínio, que teve saldo negativo (-165).

O resultado é bastante positivo, já que no mesmo período do ano passado, a cidade obteve o índice de demissões maior que o atual, o mesmo acontece com as admissões, que foram de apenas 194.

Ainda segundo o levantamento, durante os nove primeiros meses do ano, Patos de Minas gerou 2.023 novos postos de trabalho. Ao todo foram 16.643 mil admissões e 14.620 mil demissões.

Boas Perspectivas

Os números tendem a melhorar já que atual administração municipal tem buscado fomentar a economia com a atração de empresas para a cidade. Duas grandes conquistas foram registradas. A primeira, em maio deste ano, com a regularização da área doada pela Prefeitura para a Cooperativa Frigorífica de Patos de Minas e Região (Frigopatos), que finalmente conseguiu a autorização para iniciar as obras de construção na cidade e vai gerar 150 empregos diretos e cerca de 50 indiretos. A segunda foi a vinda do Hipermercado ABC, que começou as obras no prédio da antiga Casemg em agosto deste ano e vai gerar cerca de 300 postos de trabalho diretos.

A mais recente conquista é a instalação de uma nova empresa. Em reunião com o prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves e o Assessor Especial de Desenvolvimento Econômico, André Franco, na manhã desta quinta-feira (26), empresários anunciaram a vinda da distribuidora de bebidas Marra, com expectativa de geração de emprego de cerca de 50 vagas diretas.

Se somados os empreendimentos, quando concluídas suas obras de implantação, irão gerar diretamente cerca de 500 empregos diretos.

Na avaliação do prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, apesar da crise econômica, o município tem reagido de forma positiva. “Apesar dos desafios financeiros, buscamos cuidar de Patos de Minas para que seja uma cidade com estrutura e qualidade favorável à criação de novos postos de trabalho”, salientou.

Em todo o estado de Minas Gerais, Patos de Minas ficou em 5º lugar, atrás apenas de Betim, Paracatu, Belo Horizonte e Juiz de Fora. O setor da economia que mais empregou foi o da agropecuária (215). Em julho, Patos de Minas gerou 1.311 empregos e o setor que mais empregou formalmente foi o da agropecuária com 521 empregos formais.

Notícias relacionadas