Expresso Foco Saúde

Mais de 2.700 mamografias foram realizadas durante o Outubro Rosa

Ações contabilizam ainda atividades esportivas, de lazer, orientação, promoção do autocuidado e conscientização em unidades de saúde de Uberlândia

Foto: Divulgação/SecomPMU

Em 31 dias de atividades voltadas a prevenção dos cânceres de mama e do colo do útero, o saldo é extremamente positivo para a população de Uberlândia. Com números que reforçam o cuidado da Prefeitura de Uberlândia com a comunidade, o Outubro Rosa de 2017 teve mais de 2.700 mamografias realizadas e 2.485 novos procedimentos marcados para novembro. Também foram desenvolvidas centenas de ações de orientação, promoção do autocuidado e incentivo à pratica de exercícios físicos e qualidade de vida.

No último dia de Outubro Rosa, equipes da atenção primária das unidades de saúde dos bairros Mansour e Jardim Europa promoveram um dia especial. Em parceria com o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), foram realizadas palestras, dinâmicas, alongamento, dança circular, orientação com nutricionista e várias outras atividades focadas na prevenção dos dois tipos de tumores.

Outubro contabilizou ações em todas as unidades de saúde do Município e também em espaços públicos para sensibilizar a população da importância na realização constante de exames preventivos.  As atividades aconteceram em todas as unidades de saúde do município e também dos distritos. Além dos exames, as equipes elaboraram workshops, dinâmicas, serviços voltados para o bem estar, bem como atendimento no horário do trabalhador em algumas unidades.

As ações foram diferentes em cada unidade, mas a mensagem foi a mesma para a comunidade, segundo a coordenadora da atenção primária, Ana Rita de Faria. “Nossa intenção foi alertar as mulheres e toda a comunidade para a valorização do autocuidado e para procurarem as unidades de saúde no intuito de ter os exames em dia de acordo com a idade de cada uma. Intensificamos o trabalho neste mês, mas a prevenção e orientação são realizadas o ano todo nas unidades de saúde da rede”, finalizou.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas