Cidade Expresso Foco

Capacitação fortalece ações de prevenção e defesa civil na região

Mapeamentos de área de risco e planos de contingência são temas abordados no treinamento

Foto: Cleiton Borges/PMU

Os meses de outubro a março são classificados como período chuvoso em algumas regiões do país, incluindo o estado de Minas Gerais. Ciente daimportância das ações de proteção e defesa civil, especialmente frente às mudanças climáticas, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MG) iniciou nesta terça-feira (7) uma capacitação em parceria com a Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) e a Secretaria Municipal de Prevenção às Drogas, Defesa Social e Defesa Civil DE Uberlândia. Esta é a 11ª edição do curso que, desde janeiro deste ano, já capacitou equipes de mais de 250 cidades.

O treinamento acontece até quinta-feira (9) no auditório do Centro Administrativo de Uberlândia e envolve outros 25 municípios da região do Triângulo Norte. “É importante a participação da região, pois é um evento que vai colaborar com o fortalecimento das ações de prevenção dos riscos não somente aqui, mas também nas cidades do entorno. É uma das prioridades do prefeito Odelmo Leão atender às demandas e firmar parcerias com os órgãos de segurança públicapara garantir o bem-estar da nossa população”, disse o secretário de Prevenção às Drogas, Defesa Social e Defesa Civil, Émerson Aquino.

Os participantes terão aulas de conceituação básica em proteção e defesa civil, instalação e operacionalização da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), mapeamento de área de risco, além de fundamentos de meteorologia e mudanças climáticas. O curso contempla ainda temas sobre adaptação às mudanças climáticas, incêndios florestais, plano de contingência, gestão de recursos naturais para redução de riscos de desastres, sistemas de monitoramento e Sistema Integrado de Informação de Desastres.

“Essa é uma capacitação regional que a coordenadoria estadual promove em todos os municípios da região. Estamos agora no período em que há incidência de fortes chuvas que causam transtornos nos municípios. Então, a ideia é capacitar as equipes para enfrentar essasituações. As ações de defesa civil são várias e compõem um sistema importante. Por isso, precisamos desenvolver iniciativas por meio dos órgãos públicos e envolver a comunidade nesses fatos.Os cidadãos precisam estar cientes do que fazer, quando fazer e quando pedir apoio”, explicou o diretor de controle de emergência da Cedec, capitão Herbert Aquino.

Foto: Cleiton Borges/PMU

Mudanças Climáticas

Responsável por pesquisas relacionadas a impactos ambientais, a Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) é parceira na capacitação com a proposição de assuntos de base cientifica e técnica sobre a qualidade ambiental. A Feam estuda padrões climáticos, previsão meteorológica e como essa mudança do clima em Minas Gerais tem afetado a economia, a parte social e também as vidas humanas.

De acordo com o gerente da Feam, Felipe Nunes, muitos desastres em Minas Gerais estão ligados às questões do meio ambiente. “Infelizmente temos perdido vidas por conta de desastres climáticos, como chuvas torrenciais, secas, estiagem, inundações. Quando estudamos esses fenômenos, temos mecanismos para prever e, uma vez prevendo, podemos nos preparar. Estando munidos, podemos lançar mão do sistema de alerta e comunicação para, principalmente,alcançarmos as populações em áreas de risco”, detalhou o gerente da Feam, Felipe Nunes.

Ainda segundo Nunes, a capacitação ensina o que fazer, como se preparar, como se prevenir e, também, aborda o conhecimento técnico-científico ligado às questões climáticas. “Desse modo, temos noção de quais instrumentos e informações estão disponíveis para a tomada de decisão assertiva e no tempo correto”, explicou.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas