Expresso Regional Uberaba

Piau conquista a outorga do Aeroporto de Cargas e Passageiros entre Uberaba e Uberlândia

Modelo de negócio e investimentos terá participação da iniciativa privada e não vai envolver recursos públicos

Foto: Divulgação

O prefeito Paulo Piau assinou nesta terça-feira (07) em Brasília, o convênio de outorga entre o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, para exploração do Aeroporto Internacional de Cargas e Passageiros do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba a ser construído as margens da BR 050 entre Uberaba e Uberlândia. Na ocasião da assinatura presentes o Secretário Nacional de Aviação Civil, Dario Rais Lopes, o Diretor do Departamento de Outorgas e Patrimônio da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Galnzmann, o Deputado Federal Aelton Freitas e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, José Renato Gomes.

“O primeiro passo foi dado. Esse é um grande projeto, de longa duração que envolve a iniciativa privada na construção do aeroporto, e será o segundo aeroporto estruturado, de grande porte de Minas Gerais. O governo federal pela Secretaria de Aviação Civil reconheceu a importância do projeto para a região e demos passo significativo e muito importante”, afirma o prefeito de Uberaba, Paulo Piau.

O modal irá tramitar com o nome de Aeroporto Regional do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba por sugestão do prefeito, para que todas as 70 cidades da região sejam parte do processo.  Para tanto, Piau não descartou a criação de uma espécie de zona mista para integrar todos os municípios na proposta.

De acordo com ele, o aeroporto já estava sendo discutido regionalmente, não sendo um assunto exclusivo de Uberaba. Ele pontua que será um aeroporto que envolverá a região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, comum aos 70 municípios, para que eles recebam também os benefícios. “Sem egoísmo, pois é um projeto que precisa de todos para dar certo”, comentou.

Iniciativa privada – Ainda segundo o prefeito, não haverá investimento público na construção e nem na operação, sendo a modelagem de negócio com participação da iniciativa privada. “O mais importante é que o aeroporto seja construído sem resistências e egoísmo de parte nenhuma e claro que a iniciativa privada é que vai ter o grande passo por que isso não envolverá recurso público na construção e operação do aeroporto, pois já nasce na forma de outorga, de concessão, então temos um grande trabalho pela frente, mas demos um passo importante”, declarou.

Como polo logístico, o prefeito comenta que a região será num futuro próximo um grande centro integrador de logística, visto as rodovias bem estruturadas, a ferrovia ligando a cidade de Vitória no Espírito Santo, ao Porto de Santos no Estado de São Paulo e que a falta o modal aeroviário, sobretudo de carga, o que dará um impulso na logística da região e incentivará novos investimentos, tornando uma ponte de integração do país com a América Latina.

Articulações – Piau revelou que o projeto vinha sendo elaborado e discutido há meses e contou com a parceria do deputado federal Aelton Freitas junto ao Governo Federal em especial junto a Secretaria Nacional de Aviação Civil e Ministério dos Transportes, ação considerada pelo prefeito como fundamental para a concessão da Outorga.

O prefeito lembrou ainda da importância agora com a Outorga, de se firmar uma ação efetiva para envolver o Governo do Estado, para que ele abrace esse grande projeto, buscando esse comprometimento do Governo de Minas que é importante.

Já o Governo Federal reiterou total apoio a iniciativa e segundo a Secretaria de Aviação Civil o projeto é audacioso.

“É um projeto audacioso, mas é uma necessidade da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Sem dúvida será um polo de desenvolvimento importante para todo o país, então o Governo Federal apoiou e agora apoiará nos próximos andamentos, como na modelagem, complementação do estudo de viabilidade e plano de negócios” comentou Diretor do Departamento de Outorgas e Patrimônio da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Galnzmann.

Aeroporto – A área para implantação do aeroporto fica na rodovia BR 050, próximo ao KM116, ao lado do Terminal Integrador da VLI. O projeto, destaca a integração Rodo-Aéreo-Ferroviária, a Zona de Processamento de Exportação – ZPE, o EADI (Porto Seco), assim como o terminais de cargas mais próximos da região, localizados em Campinas e Guarulhos.  Outro ponto é a localização estratégica de Uberaba, com uma logística privilegiada, visto que se encontra a 500km de distância de Brasília, Belo Horizonte e São Paulo, algumas das maiores áreas populacionais e econômicas do Brasil.

 

Texto: Decom Uberaba

Notícias relacionadas