Destaque Estilo de Vida Expresso

Tai Chi e a menopausa

A menopausa não é uma doença, senão, todas as mulheres de uma determinada idade seriam doentes.

Foto: Divulgação

Por outro lado, entretanto, nós a sentimos como todas as mudanças hormonais, com vários tipos de sintomas.

Um grande número de mulheres mostra que os sintomas tais como as ondas de calor e os suores noturnos são independentes da classe social, do grupo étnico, da cultura e, consequentemente, conectados às mudanças hormonais.

Podemos fazer algo para diminuir esses sintomas?

Sim, claro!

A terapia de reposição hormonal pode ser um caminho curto para isso, porém não isenta de perigos, apresentando um aumento do risco para doenças cardiovasculares e câncer nos seios.

Mas, uma outra maneira, mais exigente, todavia livre de efeitos colaterais, é encontrada mudando nossos hábitos, nosso estilo de vida.

Podemos observar algumas variações relacionadas a alguns sintomas na menopausa tais como ondas de calor, suores noturnos, incontinência urinária, juntas grossas e doloridas, aceleramento nas batidas do coração, esquecimentos e dificuldades para dormir.

A atividade física está associada à diminuição desses sintomas e, claro, podemos começar a praticar o Tai Chi em qualquer idade e o que é melhor, sem risco de nenhuma lesão.

Nesta prática, você usa a intenção mental, e não a força bruta e, se você praticar gradual e constantemente, conseguirá resultados excelentes.

Isso não é uma pílula que você toma de acordo com suas necessidades básicas. Desta forma, a “regularidade” é essencial para realçar e fortalecer as defesas naturais do organismo.

Praticando o Tai Chi, você naturalmente transformar-se-á, pois se tornará uma pessoa mais consciente de si mesma, mais tranquila para perceber-se num todo em seu dia a dia.

Incontinência urinária: será controlada como a primeira coisa. Afundar a respiração no abdômen e manter a verticalidade do osso sacro, uma das várias formas da prática, o que tornará a base pélvica mais forte, e os problemas presentes ou futuros da incontinência serão resolvidos.

Quando aprendemos a relaxar bem a pélvis, aprendemos também a controlar nosso músculo da bexiga e então controlamos o impulso da incontinência.

Juntas grossas ou doloridas: após alguns meses de prática nosso corpo será mais flexível. Com o tempo os movimentos serão mais homogêneos e fluidos; a dor comum irá se transformar em uma mera lembrança.

Ondas de calor e suores noturnos: sendo que surgem da energia, consequentemente, necessitam de mais tempo para ser controlados e se desenvolver um bom domínio da própria energia. Em todo caso, o hábito de praticar a intenção, estando atento e relaxado, ajudará a controlar a ansiedade, que é um componente sempre presente nas ondas de calor. Neste caso, a milenar cultura chinesa oferece um remédio imediato e fácil: respirando calmamente, concentre a intenção na região umbigo (ponto a três dedos abaixo do umbigo) e mantenha-se neste estado por alguns instantes. Você perceberá a diferença.

O Tai Chi é uma arte milenar, uma forma de medicina preventiva, um programa de manutenção da saúde e uma terapia difundida pelo mundo todo, recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Torne esta prática uma programação diária em sua vida, comprove as mudanças e seja feliz.

 

Texto: Bethli. Professora de Tai Chi Chuan e Chi Kung.
Graduada pela Sociedade Brasileira de Tai Chi CHuan e Cultura Oriental/SP e Yang Style Tai Chi Chuan Association (Xanxi/China Continental)
Ministra aulas gratuitas aos domingos no Parque do Sabiá.
Contato: ligamineiradetaichichuan@gmail.com e 34. 9 93163706

Notícias relacionadas