Cidade Destaque Expresso

Banco digital anuncia instalação de sede em Uberlândia e investimento de R$ 50 milhões

A inauguração da sede própria está prevista para o primeiro trimestre de 2018 e a previsão é de gerar 100 empregos diretos e 250 indiretos

Foto: Valter de Paula / PMU

O CEO (diretor executivo) do Social Bank, Rodrigo Borges, anunciou na prefeitura de Uberlândia, nesta quinta-feira (07), a instalação de uma nova fintech (finanças e tecnologia) na cidade com investimentos da ordem de R$ 50 milhões. A inauguração da sede própria está prevista para o primeiro trimestre de 2018.

O Social Bank se instalará no bairro Lídice (setor central) e a expectativa é de gerar 100 empregos diretos e 250 indiretos. “Em infraestrutura tecnológica já investimos R$ 15 milhões, em estrutura predial vão ser mais R$ 6 milhões, o restante estamos investindo em pessoas, que é  manutenção desse lançamento inicial e também em marketing e comunicação”, afirmou Borges.

O diretor executivo destacou que em 40 dias, a empresa já conta com 25 mil contas abertas. A abertura de uma conta é totalmente online e os serviços oferecidos são pagamentos de contas, saques, transferências gratuitas entre usuários, solicitação de cartão, e empréstimos com juros baixos. “O Social Bank é uma fintech com know how, infraestrutura, escalabilidade e capital para competir com os grandes bancos. É com esse conjunto de soluções que nos destacamos e queremos ser um dos mais presentes nos celulares dos brasileiros”, disse Borges.

Em relação ao lucro da empresa, Borges explicou que o banco é remunerado pela comissão do uso da bandeira do cartão e os clientes têm um custo menor nos serviços como DOC, TED e saques.  “Uma Ted no nosso banco custa R$ 4,90, a mais barata no mercado é R$ 9,90. Além de conseguirmos trazer custos mais justos, zero de mensalidade, de anuidade e a oportunidade das pessoas apoiarem outras e pagarem menos juros”, afirmou.

Foto: Valter de Paula / PMU

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Dílson Dalpiaz, lembrou que o capital está disponível para se instalar em qualquer lugar do mundo. “Então, ele procura aquele local que oferece as melhores condições para aquele momento e para a sua visão de futuro. Em Uberlândia temos políticas públicas, planos e atitudes voltadas a essa natureza de empreendimento”, disse.

Para o prefeito Odelmo Leão, a vinda de mais uma empresa de tecnologia colabora com a nossa meta em transformar em um polo de empresas que atuam na área de inovação. “O trabalho do poder público é incentivar e facilitar que as pessoas empreendam. Somos o quarto município no país em intensidade de start ups por habitante e isso demonstra nossa vocação para tudo aquilo que é empreendedor, novo e criativo”, afirmou.

 

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas